Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Experiências na vagueza do real - Experiences in vagueness of the real

- Formação poética na rude inquietação -

- Poetic formation in rough restlessness -

 

Antes de tudo me ajustar,

em algumas certezas;

em determinação lenta de modo

a viver como fluida projecção sem falar

as imagens, os sentidos, as ideias nas palavras presas;

na secreta sublimação da alma, que em palavras recordo 

 

First of all i ajust myself,

in some certainties;

in slow determination of mode

so as to live as fluid projection without speaking

the images, the senses, ideas in the words arrested;

In secret sublimation of soul that in words i remember

 

Casta introspecção na liberdade de sentir:

tantas experiências de exaltação e tristeza

em tantos lugares em que o desejo

tem requebro na memória sem fugir...

Permanece sempre a presença tão delicada e indefesa

da vontade de voar pelo sonho que é sorte e ensejo!  

 

Pure introspection in freedom to feel:

so much experiences of exaltation and sadness

in so many places in where desire

has a shiver in the memory without escape...

Always lingers the presence so delicate and vulnerable

of the will of flying by the dream which is luck and chance!

 

Os versos são como lavadas gotas de água,

num mar que será infinito...

Sempre que se escapam, voltam leais.

São transformadores até da dor e da mágoa;

são encantadores por seu fruto ser um fascínio em domínio!

São a forma mais artística da invenção do mundo

                              em projecções reais.

 

The verses are like washed drops of water,

in a sea that will be infinite...

Whenever they escape, they return loyal.

They are transformers of pain and sorrow;

they are charming because their fruit is a fascination in dominion!

They are the most artistic form of invention in the world    

                    in real projections.

 

O caminho de um poeta pode ser

tão irreal e de pura invisibilidade,

que se guia no sentido

das suas aspirações;

que já se tornaram no silêncio das sensações

de toda a inspiração, amor, silente e perigo

na mimesis de toda a verosimilhança, verdade e ambiguidade,

que só o imaginário, a imagem, têm o nervo de o querer.

 

The path of a poet can be

so unreal and pure invisibility,

who is guided in the direction

of his aspirations;

which have already become the silence of sensations

of all inspiration, love, silent, and danger

in mimesis of all likelihood, truth and ambiguity,

that only the imaginary, image, have the nerve to want it.

 

       Grau elevado de reflexão poética - High degree of poetic reflection 

 

Só o pensamento voa em toda

a sua grandeza e possibilidade;

a perdurar sempre num diálogo corajoso,

por defrontar a finitude, como infame na sua essência!

E enfrentar incompletude na constante presença,

que nos anima na real existência,

 

Only thought flies in

its grandeur and possibility;

enduring in a courageous dialogue

to confront finiteness as infamous in its essence!

And face incompleteness in constant presence,

that animates us in the real existence,

 

     Rosamar  Freedom

 

  

 

     

 

 

 

 

publicado por lybelinha às 15:49

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Literacia do coração - He...

. Mil poemas de solidão ( A...

. Eloquente ( ou o sentimen...

. A música da alma ( Que fa...

. Criação generosa : Do abs...

. Contemporâneo ( Revelação...

. Paisagem quase rural - Al...

. Escrever o mundo (à "dist...

. Tudo o que me comove - Ev...

. A aprendizagem natural - ...

.arquivos

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds