Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

A aprendizagem natural - Natural learning

       Mais segredos poéticos - More poetic secrets

O caos maravilhoso - The marvelous chaos 

  ( O indizível, inefável sem limites ) - ( The unspoken, ineffable boundless )

Os milagres que divagam relutantes;

o divagar livre sem destino

e em suas linhas um pouco:

repousam expressões alucinantes,

em imagens de tamanha densidade de seu desatino

 

The miracles that wander reluctant;

the free rambling with no destination

and in its lines a little:

rests hallucinatory expressions,

in images of such great density in its folly

 

Demagogia inspirada indizível,

não só por se traduzir

por tantas imagens que perdem

para ser resumo difícil;

de muitas partículas de agrado, que esperam refulgir

 

Unspeakable inspired demagoguery

not only for translating

to so many images that they lose

to be hard summary;

of many pleasing particles, that hope to shine

 

    Caos maravilhoso e sublimidade

    Marvelous chaos and sublimity

Mas nada mantém mais acesa poética,

que a liberdade de transcendência

toda a sua referência do eterno cosmos:

seja assim sua emoção intelectualizada

           sua justa métrica;

mais sua sublimação livre da alma

em sua ambivalência;

 

But nothing keeps more intense poetic,

than the freedom of transcendence

all its reference to the eternal cosmos:

in thus his intellectialized emotion

            his just metric;

plus his soul-free sublimation

in its ambivalence;

 

O primordial escrito da alma,

que se empresta ao inefável:

em tudo o que o humano se eleva...

Sofre por que toda a sua expressão reclama

no movimento imparável, indizível do ser,

em sua leveza, beleza inalterável!

 

The primordial writing of soul,

in which it lends itself to the ineffable:

in all the that the human rises...

He suffers because his whole expression complains

in unstoppable movement, unspeakable of being,

in its lightness, unalterable beauty!

        Rosamar  Freedom