Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

17.10.13

A gramática do eu poético ( não é sujeito único )


lybelinha

 

Só o que me rodeava era o mundo.

Em seu esplendor de pleno obscuro e mistério!

Numa escolha que se libertava para a descoberta...

E não tinha lacunas, o divino étereo

e a imensidão da natureza na terra que desperta!

 

Poetizar era isso descobrir e idealizar.

O eterno aperfeiçoamento que recria,

pela palavra originada pela sensibilidade poética!

Que abrange uma nova construção em simetria,

que não sendo perfeita, decalca o existente com nova estética.

 

Talvez se pudesse duvidar que imaginar

não cumpria o melhoramento do ser por si só!

Uma segunda voz que acrescentasse o rascunhar

das tessituras que são simbolismo da emergência do devir...

No sinuoso perpétuo movimento que é buscar e sonhar!

 

O eu poético não é um sujeito apenas numa única pessoa.

Desbrava caminhos na coragem da vastidão infinita!

Revolve-se e envolve-se num jogo de diferentes personificações

para ser testemunho descritivo do mundo e sua diversidade.

Decalcando o visível, o invisível, o perfeito, o imperfeito desvenda e aperfeiçoa!



_Rosamar  Freedom _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _