Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

Experimentação de diferentes formas de abordar a Poesia

De estrofe em estrofe, ideias discorrem

como muitas gotas de água a correr

em sua pressa de percorrer caminho.

Numa linpidez ideal emergem, ocorrem...

Sem pressa decoro seu ritmo para aprender

repetindo seus versos em torno de seu destino!

 

Torno os versos meus, para lhes ganhar entendimento.

Repito-os numa quase melodia que embala!

São minha pertença, numa extrema cumplicidade

cantam a vida, são esmero e acuidade.

Tornam-se hino da liberdade em requerido memento

toco sua imaginação em seu medo que se cala!

 

Coragem em procura da fala de suas letras,

que emprestam ideias que torno meus ideais.

Uma cartilha do amor em exaltação do pensamento!

Que transforma em verdades a poética do artificio e fingimento

numa procura que transcende as linhas desertas das quimeras!

E dá sopro de vida às verdades não banais!

 

Eu posso dar verdadeiro ensejo aos meus versos,

que ensinam que o amor dá consistência à vida,

que é como o sol, ilumina o universo

que é como o sol, descansa e dormita

que acorda para aquecer e fazer crescer

que dá esperança adormece e aparece no novo dia por amanhecer!

 

Nesta poética que inventa verdades minhas,

desmente as mentiras das ilusões encenadas

em que transformo artificios em verdades supremas

Desenhando as emoções em rimas para poemas

Em que repito todas as letras certas e alinhadas,

que me ensinam a paz do bem em todas as linhas!

 

A poesia se consome em deturpação.

Se embeleza em impossíveis de falsos mundos.

Inventa definições e planetas novos.

Cria novos nomes de árvores e dá lugar a um outro cosmos...

Aumenta a estrela do sol e faz eclipsar a lua numa alucinação!

Concebe novas leis da natureza em remotos mares profundos.

 

A poesia sem ser devaneio ,

sem ser distorção do tempo...

Se ela pode ser o tudo e o nada,

quero que seja orientação no vento,

Verdade e construção no floreio

estigma que leva o tempo perdido e revela a madrugada!

 

Nesta folha branca por se inventar

acredito em muitos modos de inspiração poética :

No insignificante, no natural, no mistério do insólito,

na beleza da dignidade humana por revelar,

na obscuridade que esconde a diversidade da vida ecléctica,

na sensibilidade talentosa que me entorpece na perfeição do mito!

Rosamar  Freedom