Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

Breve explicação do sentido da vida

    Chegou-se ao patamar em que o tempo se esgotou, não o tempo verdadeiro, movido a cronómetro, sujeito ao sistema de numeração arábico, que é utlizado para concretizar a  medição sistemática  do tempo,  mas aquele tempo que se vai gastando nos relógios de Portugal e de todo o mundo. Aparece e reaparece, como um fantasma que se vai escondendo e aparecendo. Porque o tempo que pode ser psicológico ou talvez fictício, ou talvez honroso, pois enobrece, podia chamá-lo o tempo do homem, aquele em que o homem sonha com a mudança, com o avesso que se transforma no tempo verdadeiro, mas que é teoricamente falso, pois está oculto, escondido, talvez de certa forma reservado, mas nunca inexistente. 

    É um tempo não assumido porque não serve, nem satisfaz a conjuctura nem o juízo formado apartir de meras aparências. E o quanto escondem as aparências, tanta falsidão, tanta mentira, tanta tirania, tanta opressão, tanta opacidade, aonde nunca transparece a luz, nem o seu ser, que alimenta o dia daquele que sonha e concretiza o sonho e por isso avança, descobre e constroi!  

    Um horizonte límpido para pensar na justiça e na bondade humana como armas silenciosas contra o vulto  ou a sombra constante da falsa medida da aparência de tudo o que deveras jamais existiu, os direitos assumidos de poder preconizar o verdadeiro sentido da vida.