Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alma rimada

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

Alma rimada

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

21.08.08

As ideias - representações mentais e abstractas


lybelinha

 

 

     Das  ideias de  origem  à  reflexão critica  das diferêntes matérias    

As ideias não me dão soluções apenas me ajudam a pensar e a construir o meu carácter e personalidade.São projectos de pensamentos organizados, muitas vezes anunciados por quem nunca os pratica. Mas uma ideia não deixa de ser um pensamento que não é abstracto mas que gramaticalmente é classificado como tal, pois é paradoxalmente um substantivo abstracto.

    É neste encontro de dissonâncias que se poderia reflectir sobre o que são verdadeiramente as ideias. Pensar é um  acto concreto, pois quem pensa, pensa alguma coisa, mas é-o só para si mesmo e pensamentos não passam de longos ou menos longos monólogos, uma conversa muda, consigo mesmo. Quando se falam de ideias distinguem-se   as ideias per - concebidas das ideias pré - concebidas, as últimas não são propriamente rejeitadas por mim, mas a maioria  das vezes como resultado de tantas e tantas ideias guardadas dentro de livros chega-se à conclusão que muito poucas são veiculadas pelo o homem. Como uma das razões que julgo estar na origem dessa consequência é o facto de o ser humano socialmente se tornar muito falível não conseguindo projectar no

social uma melhor performance de  carácter nem ensaiada nem projectada nos actos concretos do seu dia à dia social. Mas para isso também posso tentar uma explicação que é o facto de haver um bloqueio de criatividade quando se tem na cabeça  um grande número de pensamentos lógicos que nos tornam num ser perfeito. E quando se falam de seres humanos o   " quase " é sempre o que nos define melhor, pois metade do que somos está na nossa cabeça mas permanece no nosso desejo, numa meta a atingir em que por vezes devido aos mais variados factores é reprimido e não chega nunca a uma concretização.

     Assim julgo que as ideias pré - concebidas não são geradoras de criatividade  porque na nossa natureza humana cabe também a nossa imaginação e estas são muitas vezes agentes bloqueadores da imaginação o que faz com que as ideias ao obedecerem a uma lógica perfeita não encontrem o melhor caminho para serem concretizadas, iniciam-se e fecham-se em si próprias.

      Quando se falam de ideias é inevitável que se citem ideias pré - concebidas que nos tocam o entendimento e que nos ajudam a aprender de forma mais acessível porque resumida alguma sabedoria para muitas circunstâncias da vida. Entra-se então na área da reflexão que muitas vezes é feita pelos filósofos antigos ou vigentes.

        Nessa minha busca das ideias no sentido de as tornar mais aproximadas da nossa realidade e movimentá-las dar-lhes vida e isso só aconteceria se se tornassem úteis. Encontrei uma teoria, a teoria do pragmatismo filosófico, segundo a qual a função essencial da inteligência não é conhecer as coisas, mas sim permitir a acção sobre elas, Teoria segundo a qual a verdade de uma ideia reside na sua utilidade, deferindo-se pelo seu êxito. 

 

Paradoxo

     Tendo mencionado as ideias pré-concebidas e per-concebidas, em que numa linha  indiciei as ideias pré-concebidas como travões de criatividade, devido à sua lógica de aproximação da perfeição que as mantém muitas vezes longe da realidade ( não obstante existirem ideias que também não nascem com o fim de atingir a lógica perfeita de um ideal de perfeição ). É por isso importante por vezes fazer a distinção entre ideias e ideais, embora não se possam dissociar umas dos outros, as ideias são mais direccionadas para um campo de objectivos e os ideais para outro campo de objectivos. As ideias buscam mais a racionalidade lógica e os ideais o belo e a perfeição.Mais à frente teci-lhes elogios quando demonstravam e e ensinavam o modo como se chega à sabedoria do pensamento aliado à acção. Os aforismos ( que julgo estarem sempre ligados à reflexão e profunda dedicação ) são os mais altos pensamentos feitos por sábios estudiosos , mas que poderiam ter mais aproximação ao ser humano se fossem compostos de erudição e de uma voz interior que lhes daria um cariz humano na sua essência que julgo estar mais intrinsecamente ligado à alma ( que também possui a sua própria sabedoria ) e que se descobre ou revela na forma mais pura e genuína que se pode alcançar. 

     Os ditames não são todos positivos ou agradáveis, mas penso que quem os faz se baseia na sua própria experiência em suas própria reflexões e na sua relação com a vida e com os outros. A vida e as suas experiências , numa dialéctica que põe em causa o saber particular de quem adquire experiências e saberes.