Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

À volta das palavras (com vida)- Around words (with life)

Muitos lugares comuns (por vezes) - Many common places (sometimes)

Conto muitos dias que refazem 

a minha solidão

com o meu lugar, que sei

no meu tempo valioso em que advêm

todos os pressupostos que dei;

ao meu coração para saber sonhar!

 

Não acredito nos sonhos

sem a eloquência das palavras,

que dão forma ao desejo,

de ser possível o doce ensejo;

que trazem o melhor das ideias raras

para a contradição da trivialidade, que não ambiciono.

 

Vida que não acaba na indiferença,

que se torna sistemática e cruel!

Tudo o que existe e persiste

se oferece ao meu olhar que pensa

e transforma, para ser inspiração que revele

toda a liberdade de sentir a expressão tão bela 

        da vida que existe... 

 

São as palavras que dão vida

a todos os sonhos,

sem as organizar sei que é perdida

toda a salvação do amor:

que na invisibilidade supomos

ser o que dá à vida toda a cor!

-------------------------------------------------------------------------

Translation:

I count many days that remake

my loneliness

with my place, that i know

in my valuable time that comes

all the assumptions i gave;

to my heart to know how to dream!

 

I don`t believe in dreams

without the eloquence of words,

that shape the desire,

that the sweet opportunity is possible;

that bring the best of rare ideas

for the contradition of triviality, which i have no ambition.

 

Life that doesn`t end in idifference,

that becames systematic and cruel!

Everything that exists and persists

offers to my gaze that thinks

and transforms, to be inspiration that reveals

all the freedom to feel the expression so beautiful 

             of the life that exists...

 

Rosamar  Freedom

Alma grandiosa ( para reconstruir a humanidade)

Grandiose soul - (to remake humanity)

No elo dos anos remotos e recentes,

tudo parece mudar sem rumo,

que é veiculo que constrói a defesa

da liberdade que acolhe o alento que entendes:

para o caminho que presumo

para o acontecimento da humanidade com futuro,

                     sem tanta incerteza... 

-----------------------------------------------------------------------

In the link of remote and recent years,

everything seems change aimlessly;

which is the vehicle tha builds the defense 

the freedom that welcomes the incentive you understand:

for the path i presume

for the event of humanity with a future,

              without so much uncertainty...

 

Por mais que a modernidade não

se enquadre nos valores grandiosos;

que são os desígnios da alma,

como eternos elevados pressupostos?

Que ainda hoje toda a arte reclama!

Nada do que eu sonhar sem alma acolhe essa razão:

-------------------------------------------------------------------------------------------

    Rosamar  Freedom

 

 

 

 

 

 

 

Folhas em branco ( são olhar perdido )

Blank sheets ( are lost gaze )

Não existem folhas em branco,

devaneios, pensamentos dispersos

são falta de sentido e solidão,

que não guardo são pranto

dos dias que não conto, são ilusão!

-------------------------------------------------------------------

There are no blank sheets,

daydreams, scattered thoughts

are meaninglessness and loneliness,

that i don´t keep are weeping

of the days i don´t count, they´re an illusion!

 

Não ligo ambição da inspiração

com tantos momentos,

que não me levam aquela emoção...

Sei que pode ser fingir;

mas com a esperança sem fugir

tudo é possível determinação no meu coração:

------------------------------------------------------------------------------

Conto muitas folhas riscadas, sem sentido...

Conto muitas folhas apagadas,

por tantas lágrimas caídas no

no meu sonho adormecido;

mas não são alienadas:

são melancólica nostalgia de olhar perdido!   

 

I count many scratched, meaningless sheets...

I count many erased sheets,

for so many tears in the 

in my sleeping dream;

but they are not alienated:

are melancholy nostalgia of my gaze lost! 

 

    Rosamar  Freedom