Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

28.12.19

O que escondemos - Dos motivos que nos inspiram

Antologia da alma - Soul anthology


lybelinha

What we hide  - The reasons that inspire us

Mas no desespero de me sentir perdida sem ela

fixo alguns pontos incandescentes:

e o número um, o que me deu mais implicações e revelações.

que nunca me fez desistir, nem perdê-la:

é a simulação poética da invenção do amor 

   no encanto de dois corações!

 

Na minha linha contrária em que adivinho,

cheguei cedo ao tracejar poético fascinante

no primeiro enamoramento revelei a natureza

em comunhão secreta com a poesia do divino...

No segundo enamoramento a mimese do mundo com a arte

     séria e deslumbrante!

O terceiro a fraternidade universal em que os sonhos sejam de todos

   eterna empresa

Rosamar  Freedom

28.12.19

O que escondemos - Dos motivos que nos inspiram

Antologia da alma - Soul anthology


lybelinha

What we hide - The reasons that inspire us

Nessa lenta aprendizagem,

por ser na sua vez

também um caminho estreito;

que quero tanto sem defeito:

risonha Primavera de densa imagem,

inspiração, beleza, perfeição em que tudo se compõe,

nada se desfez.

 

Mas, sua melhor qualidade, o inefável, que toda a gente sabe,

é o seu misterioso segredo que vive no imenso silêncio:

por ser sua origem inebriante incenso;

o que esconde nunca será porta que se escâncara e abre,

mas sim e sempre janela aberta para a invenção brilhante da imaginação

...........................................................................................................................

In this slow learning,

because it`s your turn

also a narrow path;

i want so much without defect:

laughing dense Spring image,

inspiration, beauty, perfection in which everything is composed,

     nothing is undone.

 

But, its best qualitie, the ineffable, that everyone knows

it`s your mysterious secret that lives in the immense silence:

for being its exalting incense origin;

what hides will never be a door that opens and opens,

but yes and always open window to the brilliant invention of imagination

 

 Rosamar  Freedom

 

 

 

20.12.19

A outra - The other - A vida que sonhamos - The life we dream


lybelinha

Não há ninguém, que não valha

muito mais do que alguém,

com tristezas, mágoas, sem nada;

que lhe mostrem tanto o desdém

em sua vida tão desenganada!

Mil pessoas tão sós, sem alguém;

só a mentira a abrir a escuridão da madrugada.

 

Só quando a outra metade da folha da vida, o verso

se explica, e ilumina toda a esperança das emoções...

Entendimento correcto da vida no reverso do avesso

das linhas das estrofes de mil poemas de inspirações

 

Qual o caminho que tomei, só me interessa

saber que sempre me levou na direcção tão certa;

se é a definição do humano ou não

é a parte da felicidade que me cerca sem que esqueça!

Então, eu já tive a maior parte da desolação no meu coração.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------

    Rosamar  Freedom

 

 

17.12.19

Porquê? - Não entendemos o fim dos limites ou o infinito


lybelinha

Why? - We do not understand the end of limits or infinity

Saberia tudo o que diria?

Se uma expressão artística,

se equivocasse como um claro dia

em que a sua linguagem fosse lírica

tão simples de muitos poemas!

Mas, não, não bastam muitos fonemas.

 

I would know everything i would say?

If an artistic expression,

if you were mistaken as a clear day

where your language was lyrical

so simple of many poems!

But, no, not many phonemes are enough.

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Por tudo serem sinais, que sem saber

compõem um poema gigante do mundo, da vida a ser fonte

e que de todos os pontos desenhados,

tão distantes ou tão despertos para tudo refazer:

na linha entre-cruzada,  intermitente do horizonte...

 

Because everything is a sign that without knowing

make up a giant poem of the world, of life being a source

and that of all the points drawn:

so far away or so awake for everything to redo:

the line between cross-flashing the horizon...

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Não separemos, para melhor entendermos em que se assegura

de onde vem toda a luz criativa imensa

das fragmentadas vozes e géneros culturais,

num genial passeio lato de uma memória de sinais;

que escalam, exalam e decompõem de forma imaginária, intensa

o que é o cerne da inspiração, a natureza e a cultura, e depura...

 

Let us not separate, to better understand what ensured

where all the immense creative light comes from

of fragmented voices and cultural genres,

in a genius wide walk of a memory of the signs;

that climb, exhale and decompose in an imaginary, intense way

which is the heart of inspiration, nature and the culture, and purifies... 

         Rosamar  Freedom

 

 

 

 

 

 

 

13.12.19

Trocadilhos poéticos - Poetic puns


lybelinha

Personagens, ambiguidades - Characters, ambiguities

Ser poético imaginante - Being imaginative poetic

Que se desiludam todos os corações,

que sofrem por respostas de verdade;

razões e explicações

para a travessia do sono da poesia,

que apenas dormita nas livres amarras

da sua imaginativa forma de salvação da liberdade!

*******************************************************

May all hearts be disappointed,

suffering for real anwers;

reasons and explanations

for the poetry sleep crossing,

only slumbers in a free moorings

of his imaginative form of salvation from freedom!

 

Máscaras que doam prazer

ao sofrimento do fundo da alma,

que é impossível querer

calar a sua subtilidade calma;

que vagueia na salvação

de tantas formas de renascer:

de fascinação, gentileza, encantamento, elevação...

******************************************************

Masks that give pleasure 

to the suffering of the dephts of the soul,

it is impossible to want

shut your quiet subtlety;

that wanders in salvation

so many ways to reborn:

allure, love, kindness, enchantment, elevation...

 

Não, não me peças sínteses, conclusões, determinação,

quando me visto e dispo do calor errante,

que inflama a alma de vãs esperanças;

agora te digo, que ela é muitas vezes criança

e também não pertence a nenhum lugar, nem prisão;

é aventureira, madura, independente, cigana e viajante...

*************************************************************

No, no don`t ask me for summaries, conclusions, determination,

when i get dress and undress with the wandering heat,

that ingnites the soul of vain hopes;

now i tell you that she is often a child

and neither belongs anywhere nor prison;

she is adventurous, mature, independent, gipsy and traveler...

 

    Rosamar  Freedom

 

 

 

 

 

06.12.19

Fado errante


lybelinha

A tua graduação

é igual à do vinho da dor:

é como ter sede da emoção,

que não tem calor, nem amor;

é como a poética da errância,

que é viver cada instante de dor

com a tristeza da alegria,

   que é só aflição e ânsia

 

Nas minhas ilusões de menina

viveram todos

os males de amor

e quando selo o feitiço do fado

do meu fado, que é a sina

de morrer de amor:

no lume ardente do ciúme...

 

E lá vem a saudade,

que é das melhores maleitas

do fogo da paixão...

Pelos momentos de piedade,

que se resigna a recordar horas perfeitas

na sua loucura desmedida em horas incertas

tudo é júbilo neste coração!

 

   Rosamar  Freedom

06.12.19

Ironicamente triste - Ironically sad


lybelinha

Alma entre o paraíso e o inferno

Omissa realidade, que me desencanta;

por ser tudo o que resta:

que é feio, sem jeito, só tristeza...

Mas é minha desgraça, e tanta

que por ser poeta

não há entendimento, nem dó, tudo me despreza!

 

Quando, na poesia canto os meus devaneios perdidos;

na minha solidão em vão

nada me salva, só desencanto, tudo me abandona.

Cravada a desilusão na folha de papel, sou sua dona!

Não te pedirei para voltar, não te pedirei perdão, desilusão.

Amarguras apagam-me todo o caminho e seus sentidos!

 

 

06.12.19

A angústia do tempo - The anguish of time


lybelinha

Valorizo todo o tempo, que existiu

numa pequena parte, que não

me deixou e foi como um amigo;

que não se fez estranho e partiu.

Ensinou-me a ouvir o coração:

em tantas palavras em que o sonho não é perdido...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

I value all time that there was

in a small part that does not 

left me and was like a friend:

that didn`t get weird and left.

Taught me to hear the heart:

in so many words that the dream is not lost...

ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

O silêncio não me deixou, é o costume

em que a expressão começa

por ser o bem da virtude:

o tempo que tem o dom de uma promessa,

que não termina no vazio da angustia;

que em astúcia é inevitável e regressa

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

The silence does not leave me, it`s the custom

where the expression begins

for being the good of virtue:

the time that has the gift of a promise,

that doesn´t end in the emptiness of anguish;

that in cunning is inevitable and returns

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Só o tempo poético é viva esperança,

para ser tudo o que cala;

a terrível e cruel mordaça

de um tempo, que não pára

num vazio angustiante, que só destrói, não avança!

ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

Only poetic time is living hope,

to be all that shut up

the terrible and cruel gag

for a time that doesn´t stop

in a distressing void that only destroys, does not advance!

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»«««««««««««««««««««««

A urgente procura da arte,

que é militante da invenção;

de um raro homem na história

numa fuga constante dessa prisão,

da angustia do tempo que parte 

na impossibilidade de um futuro!

Que rejeita por ser só distorção sem memória...

******************************************************

The urgent search for art,

which is militant of the invention;

of a rare man in history

a constant escape from this prison,

fom the anguish of time, which leaves

in a impossibility of a future!

That rejects because is just distortion without memory...

 

    Rosamar  Freedom

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

03.12.19

A primeira impressão - The first impression


lybelinha

Poética nasce com a pureza do primeiro olhar

Poetic born with the purity of the first look

Gostaria, sim gostaria,

de muito ser entendida!

Não é o sentido que se queria,

mas por ser intrínseco da poesia

que no verso tanto imergia,

de forma tão bela e repetida...

 

Por uma pureza tão órfã;

ingenuidade espontânea inteligente no segredo:

o meu primeiro olhar límpido

a perigosa seta do cúpido,

que me fez sentir o coração sem medo

numa linda Primavera em que toquei o sol

      pela doce manhã

 

Sem saber que é o futuro que simula na essência,

o desejo que é indelével sem saber

como se as letras fossem crisma de proeza

de tão inesquecível marca, para sempre a inocência

de ver tudo de novo tão sério sem se perder.

O longo silêncio secreto, na poética a ser presença de pureza...

    Rosamar  Freedom