Sexta-feira, 27 de Outubro de 2017

A arte da destruição - The art of destruction

Incertezas, irreal progresso:

o desgosto dos enganos;

quase, quase, que não regresso...

São pensamentos acesos, só desenganos;

mas, deriva também é sonho sempre ileso!

 

Uncertainties, unreal progress:

the disgust of disillusionment;

almost, almost, i do not return...

Are lit thoughts , merely disappoitments;

but, drift is also always dream unharmed!

 

Já tão perto do entendimento,

em que tudo me é tão feliz e possível!

Trespasso com a emoção o momento,

habituo-me de forma não perecível

a tudo o que a nostalgia tem

        de estranho sentimento...

 

Already so close to the understanding,

where everything is as happy and possible for me!

Trepass with the emotion the moment,

i get used in a non-perishable way 

to all that nostalgia has

            of strange feeling...

 

Desvanecida nesta nova direcção,

em pleno devaneio do infinito labirinto:

vagueio agora para sentir a criteriosa sensação,

que me prepara dificilmente no domínio;

que toda a invenção com o caos é para equilibrar:

                 destruição versus criação

 

Fled on this new direction,

in the full reverie of the infinite maze:

i wander now to feel the judicious (careful and sensible) sensation,

that prepares me for the domain;

that the whole invention with chaos is to balance:

             destruction versus creation

 

      Rosamar  Freedom

 

publicado por lybelinha às 16:18

link do post | comentar | favorito
Sábado, 21 de Outubro de 2017

Eu testemunho (a necessidade) - A memória da inspiração

I witness (the need) - The memory of inspiration

Cadernos de: dor em progresso - Notebooks: pain in progress

Cadernos de: felicidade em progresso - Notebooks: happiness in progress

 

Sempre há muito tempo,

que muitos criadores

que ilustram e constroem

mundos do nada, sem medo!

São percursores

das ideias que escolhem.

 

Always a long time ago,

that many creators 

which illustrate and construct

worlds out of nowhere, without fear!

They are precursors of ideas that choose.

**************************************************

A sua ideia que é repetida:

em que se desvalorizam

quase incessantemente

a inspiração, que é tida,

como inócua, se não trabalharem

muito e tão arduamente!

 

His idea which is repeated:

in which they devalue

almost  incessantly

the inspiration is taken,

innocuous, if they do not work

long and hard !

****************************************

Mas, na prática, no meio do caos,

em que os artistas

se acostumam, por ser catalisador.

Em todos os seus passos

procuram pistas,

para se inspirarem para além da insegurança

                             e da dor!

But, in pratice, in the midst of chaos,

in which artists

get used, for being catalyst.

In all your steps

look for clues,

to inspire themselves beyond insecurity

                            and pain!

 

Mito, mentira, verdade ou devaneio?

Esta inspirativa dor e insegurança.

Num estudo cheio de dedicação,

cheio de sentido e coração;

eis a descoberta, a última esperança,

a origem do pensamento nasce na tristeza, no receio!

 

Myth, lie, truth or daydream?

This inspirational pain and insecurity.

In a study full of dedication,

full of meaning and heart;

this isthe discovery, the last hope,

the origin of thought is born in sadness, in fear!

 

Não mais desprezemos a fiel nostalgia...

Os dias tristes e cinzentos;

a chuva que se esgueira fugidia!

A noite escura cheia de pressentimentos;

o poder da melancolia é o eterno presságio,

que sempre fará surgir todos os pensamentos...

 

No longer despise the faithful nostalgia...

The sad and grey days;

the rain that creeps fleetingly!

The dark night full of foreboding;

the power of melancholy is the eternal omen,

which will always bring forth all thoughts...

 

Só assim se poderá dar lugar na vida

a direcção tão desejada;

que por ser a mais imaginada,

não há-de sair-me da memória.

A procura da felicidade nunca será perdida;

que hei-de sair do labirinto da mente-alma, em glória!

 

Only thus can take place in life

the direction so desired;

which by being the most imagined,

there`s no need to leave my memory.

The pursuit of happiness wiil never be lost;

that i shall leave th labiyinth io the soul-mind in glory!

             Rosamar  Freedom

 

 

 

 

publicado por lybelinha às 16:22

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

Não acredito (na indiferença) - I don´t believe (in indifference)

      Um amor perfeito - A melodia mais bela da vida

      A perfect love - The most beautiful melody of life

 

Sem saber que todas as crenças,

que sempre são só minha

inspiração, sem que tu compreendas,

que estou distante e sozinha.

E queria acreditar em ti, na virtude

mesmo com todas as difíceis diferenças!

 

Without know it that all beliefs,

which are always only my

inspiration, without you realizing,

that i`m far and alone.

And i wanted to believe in you, in virtue

even with all the difficult differences!

 

Acredito, acredito em tudo

o que me desata o pensamento;

que é da minha alma último reduto:

para conceber o coração que é o sentimento...

Assim acolho a inspiração em incompletude,

a tentação bela da elevação em triste solitude!

 

I believe, believe in everything

that unleashes my thinking;

that it is from my soul the last stronghold:

to conceive the heart that is the feeling...

Thus i welcome the inspiration in incompleteness,

the beautiful temptation of elevation in sad solitude!

 

Todas as maneiras, todos os motivos;

uma história de amor perfeita.

A união de dois destinos,

surge para construir um mundo

que se prolonga para tudo o que os rodeia

tornando-o numa felicidade eleita!

 

Every ways, every motives;

a perfect love story.

The union of two destinations,

arises to build a world 

which extends to everything around them

making it an elected happiness!

 

Nesta ambiguidade do pensamento;

naquela madrugada tão fria,

que se desfaz, tão subtil, fugidio...

A emoção desperta, solta numa melodia;(ou solta uma melodia)...

E por milagre faz nascer o momento,

que me faz ter esperança na minha crença

         do amor e sentimento!

 

In this ambiguity of thought;

that cold dawn,

that undoes, so subtle, fleeting...

The emotion awakens, loose in a melody;(or loose a melody)...

And by miracle it gives birth to the moment,

that makes me hope in my belief

         of love and feeling!

Rosamar  Freedom

 

 

 

 

  

publicado por lybelinha às 16:55

link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Outubro de 2017

Música, fugidio, o pensamento - Music, fleeting, the thought

Nesta aventura destemida

que é a hora que vivo,

sem ser perdida;

na indagação que o tempo é meu amigo.

Me fazendo viver na minha vontade!

Perpassando todos os intervalos depertos com lealdade... 

 

In this fearless adventure

which is the hour that i live,

without being lost;

in the quest that the time is my friend.

Make me live in my will!

Pervading all the waking intervals with loyalty...

 

O som de todas as canções,

que se inscrevem no silêncio do olhar;

por serem a urgência das emoções

das lembranças dos dias felizes,

que a vertigem do tempo não fez apagar!

 

The sound of all songs,

which are inscribed in the silence of the gaze;

because they are the urgence of the emotions

of souvenirs of happy days,

that the vertigo of time did not erase!

 

Mas, há muito mais, que é a saudade

de todos os lugares do coração;

que volta a bater na liberdade

que é o desejo intrínseco de sonhar com a imaginação

na esperança de ter amor sem o preço da dor.

 

But, there is much more, which is the longing

from all places of the heart;

that beats in freedom again

which is the intrinsic desire of dreaming with the imagination

hoping to have love without the price of pain.

 

Tudo isso me dá essa tão fugaz sensação:

quando ouço aquela melodia outra vez!

Em todos os momentos esta emoção

de tornar no meu rumo sem limitação, no intervalo do tempo

para ficar perto de mim mais uma vez;

correndo para a fugacidade musical que me desperta

         instantes do pensamento

 

All this gives me this fleeting sensation:

when i listen that melody again!

At all times this emotion

of becoming in my direction without limitation, in the interval of time

to be close to me again;

rushing to musical fugacity that awakens me

             instants of thought

 

     Rosamar  Freedom

 

 

 

 

publicado por lybelinha às 15:42

link do post | comentar | favorito

Um poema de tristeza (à portuguesa) - Páthos sentido

Não preciso de vos declamar,

de vos perseguir;

de vos saber a falar,

nem ter a coragem para fugir

por culpa dessa nostalgia dentro de mim:

que me ensombra os dias sem um fim...

 

Todas as lágrimas nada valem,

se sempre me desentendem.

Não desejo mais este vale de solidão,

se todo se reveste de um mar gelado de incompreensão!

 

Esta tristeza é mais portuguesa,

que o abecedário em todas as linhas escritas

que não quer recitar suas desditas.

E sou um poema de uma palavra tão portuguesa

que segue o seu caminho com uma certeza:

o meu coração no chão com a alma sempre presa...

 

    Rosamar  Freedom

    

publicado por lybelinha às 14:56

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Outubro de 2017

Uma certeza (das minhas) - A certainty (mine)

Gosto, até fico feliz,

de pensar que o que

tu, estranho, entendesses no coração:

o que eu quis, o que eu fiz

te faria perder o teu revés:

essa minha arte não é competição.

 

I like it, i`m happy too,

to think that what

you, stranger, you should understand in your heart:

what i wanted, what i did

would make you lose your setback:

This my art is not a competition.

 

E juntinha com ela acendo a vela:

saberás que sou sempre

a altruista e boa samaritana;

não quero perdê-la,

para tudo o que se pense.

Sou eterna devota para a ver crescer e amá-la!

 

And near her i light the candle:

you will know that i am always

the altruist and the good Samaritan woman;

i don´t want to lose her,

for everything what they can think.

I am eternal devotee to see her grow and love her!

 

      Rosamar  Freedom

 

publicado por lybelinha às 20:42

link do post | comentar | favorito

Guardado na memória (estranho paraíso) - Saved in memory ( strange paradise )

Nunca te conheci,

como se conhece alguém.

Te encontrei, logo te perdi,

só por que sei também

que estás suspenso neste mistério!

 

I never met you,

like you know someone.

I found you, i soon lost you,

just because i know too

that you are suspended in this mystery!

 

Logo que te vi, sabia qual a tristeza

por me dizeres adeus.

Sem ser mesmo verdade;

mas, a tua forte certeza

tornou-se em estranha lealdade...

 

As soon i saw you, i knew the sadness

for telling me goodbye.

Without being really true;

but, your strong certainty

it becames a strange loyalty...

 

As tuas palavras, o teu olhar

significavam tudo o que pensavas:

e jamais ousas desejar.

Nessa sombra de ânimo em que te guardas

mas com as tuas palavras, tudo me mostravas!

 

Your words, your gaze

means all that you thought:

and never dare to desire.

In this mood of mind that you keep

but with your words, all showed me!

 

Guardei-te fielmente, como um segredo em improviso;

que se transforma na mais pura

das minhas emoções...

Tens o poder que mata todas as ilusões 

para dar lugar ao estranho paraíso!

 

I faithfully kept you, as secret in improvisation;

which becames in the purest 

of my emotions...

You have power that kills all illusions

to give place to strange paradise!  

 "O sentido da música é sempre premiado pela afectividade."- (Maheirie, 2003, p.150)

   

    Rosamar  Freedom

 

 

 

 

 

 

publicado por lybelinha às 18:39

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Paisagem quase rural - Al...

. Escrever o mundo (à "dist...

. Tudo o que me comove - Ev...

. A aprendizagem natural - ...

. Segredos da poesia - Sile...

. Segredos da poesia - Sile...

. Regras poéticas ( O prelú...

. Contemporâneo ( Esquecime...

. Regras poéticas ( O prelú...

. Secret, beautiful - Among...

.arquivos

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds