Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

Poética da alma

Criei este espaço completamente livre com o motivo de mostrar que é possível dar voz ao pensamento liberto na verdadeira expressão do espírito e da alma e as suas paixões! Um sonho inspirado em liberdade e amor.

Sem o meu lado ("Blue" forte) - Without my side (Strong "blue")

                Blue sentimental

Fascinio tão acossado pelo

meu coração, perdição...

Tal timbre e ritmo, como lamentos;

chorado e triste a quatro tempos.

O blue sentimental, que persiste, diva(gação)!

 

Silhueta bela e profunda...

Traçada na história de tantas canções,

a embalar todas as ilusões

com a melhor testemunha, a lua, que reluzia!

           Divina companhia,

de um coração partido, que não muda. 

***********************************************

Fascination so hounded by

my heart, perdition...

Such timbre, rhythm, as wails;

been crying to four times.

The sentimental blue, persists, diva(gation)!

 

Beautiful deep silhouette...

Traced in the story of so many songs,

cradling all illusions

with the best witness, the moon, gleaming!

          Company divine,  

of a broken heart, that does not change!.

«««««««««««««««««»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

           Canção do vento - wind song

Seja dia, ou noite, tudo se depara, sibilante,

para ser triste, nessa saudade;

só curada nessa liberdade,

do sentimento, que se enleia, na expressão

daquela melodia tão parecida, no instante...

Com o sentir do meu coração!  

 

Day, or night, all faces, sibilant,

to be sad, in this longing;

only healed in that freedom,

of feeling, that ensnares, in the expression

of that melody so similar, in instant...

With the feel of my heart!

**********************************************

Só pela tristeza do ser,

por tudo o que me entristece...

Este coração que padece,

sem nunca, sem deixar de bater

para sempre se aquece,

nessa triste canção de solidão!

 

Por certa interrogação, sem saber...

Por parecer o coração magoado,

não pára de doer!

Tomei em jeito de brincadeira,

de um malmequer tão amarelo,

        me podia dizer:

mal me quer ou bem me quer?

Este amor, que tão bem tinha guardado.

«««««««««««««««»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

A música, como obra de arte perfeita,

não lhe saberia retirar, por ser sorte:

o seu colorido ideal, que me desperta.

Só para manter o meu coração sempre a sonhar;

para esquecer um pouco esse "blue" forte!

«««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««

Only by the sadness of the being,

for all that saddens me...

This heart which suffers,

without ever, without ceasing to beating (the heart)...

To always warms,

in this sad song of solitude!

 

By certain question, without know...

For sounding the heart hurt,

doesn`t stop hurting!

I playfully way,

if a marigold so yellow,

      could tell me:

Want to harm or well for me either?

This love that as well had saved.

******************************************

The music, as a perfect work of art,

i would not know how to withdraw, by being lucky:

your ideal color that awakens me.

Merely to maintain my heart always dreaming;

To forget a little this "strong blue"!

 

   Rosamar  Freedom