Domingo, 28 de Outubro de 2012

A maior inspiração

Não te imagino, nem te idealizo...

Nas minhas maiores e secretas quimeras.

Neste pressentimento de índoles secretas!

 

Tacteio em ténue e sensível expressão

Um sentimento desarmante e tenaz!

Que mobiliza o espanto e desperta o coração.

 

Como personagem que apenas improvisa,

enquanto desvanece o sentimento em letras

que silenciam o palco a ouvir rimas imprecisas!

 

Num ritmo que desafia a razão de todas as coisas...

Numa indigente dimensão que vagueia para o teu destino!

Atordoada numa liberdade que só pela paixão a defino.

 

Procurei, procurei em vão palavras de sentido figurado

Em que viesse à tona o "élan" harmonioso e artístico,

que aflorasse a tua estética perfeição nesse solo místico...

 

É dizível, não é dizível, é desenhada fluidez,

é onirico numa astúcia que reclama o meu entendimento.

Fora da realidade material, mas nela contida, em desmedido inquietante momento! 

 

Rosamar  Freedom

 

publicado por lybelinha às 01:29

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2012

Entardecer - antes e depois

Fiz discorrer o meu pensamento...

sob e sobre a intermitente linha do horizonte.

O perto contemplativo exibiu-se entre coordenadas

dadas pela precisão poética do olhar e do momento!

Enquanto a luz ainda iluminava os montes e as casas.

 

De ondulantes e incertos percursos, tão sinuosos e fortuitos

Empreendi nesta viagem que se teoriza no que avisto...

Cedo-lhe naturalmente uma alma que jaz no sentido,

que tudo que me o dá é a ideia de dois mundos divididos!

 

Enquanto o dia se submete lentamente à escuridão,

a divisão submersa ao céu torna-se massa heterógenea.

Desde o cume da montanha verde escura que almeja nostalgia

até aos caixotes de cimento e telhas com luz e determinação!

Deixando uma visão de encanto, da união bela entre o infinito e a terra.

 

Desde o cosmos que se reparte em astros, satélites e planetas,

que se procura uma escala de determinação.

Que por ser em parte desconhecida enseja de mistério os poetas!

Nessa devoção de cobrir de ser e beleza a imperfeição,

que é a pouco divulgada e enigmática cosmologia universal!  

Rosamar  Freedom 

publicado por lybelinha às 19:53

link do post | comentar | favorito

Close to your heart - in live life-

                              To pull at one`s heart strings

 

Trying to reach my secret melody.

I wasn`t hear what my heart said!

My space merely claim sincerely

 

One true more fantasy words...

One special look into your eyes

A bit of spirituality to touch art cords!

 

One state of mind, i remember...

Before the love between stars and night.

I see wind shaking leaves so tender!

 

On latest winter limits shine up to go further,

take futur on different trace.

Lessons of hope and love are dreams on green grass!

 

The freedom of birds on several directios,

found the best part of universe to survive...

Flying above continents, white clouds and deep blue sky emotions!

 

Sun comes out the sky (lab) in blue intense!

And change all universe and silence...

Fill entire space to improve life and its dance.

 

If Autumn is a free task for artistes dreams

to draw lines between circles to make spare sleet.

To write melodies borrow by magic moon sublime!

Rosamar  Freedom 

publicado por lybelinha às 04:43

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 11 de Outubro de 2012

The rules of inspiration ( The encharming marvelous instant )

                               To bild the best causes

 

I don`t know what or where í`m between doubt and shore...

Why or how i arrived there with my wings,

Certainly i`m inspired for something

something there wasn`t there anymore!

 

Chainesse while i`m writing during the instant emotion,

making a connexion to deep feelings in motion:

Above all the hidden beauty

touch the edge of my soul in a level surrealistic

 

The first roule: My sensibility lead me,

make me see, like a blind woman, and free me

For painting the most beautifull landescape.

With the colours to embrace my heart shades!

 

In a whisper my imagination talk with out translation.

Like a universal language speaking 

That`s the second rule of inspiration,

The speech of feelings and emotions have the world understanding!

 

In a white sheet i`m capture words on lines...

What i`m feeling in certain moment.

If my heart is beating different!

Here, i express my self with a poem and rhymes.

 

                 Third rule

What surround me are expecting my influence

to describe everything in a way of sense

I made frames to bild causes.

To make life constructions more true, not falses!  

Rosamar  Freedom   

 

publicado por lybelinha às 19:34

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Outubro de 2012

Sublimidades necessárias ( campo aberto, campo fechado )

Em muitos entendidos a ideia permanece.

De que o que melhor qualifica a lingua,

a sua maior designação, que a enobrece:

É o perfeito funcionamento das palavras que emergem

numa solitária folha de papel de estática clivagem!

 

O que substancia a escrita, desde tempos idos,

são os diversos focos de inspiração...

Desde os limiares do sucedâneo do invisível

a quem se dedicam palavras e seus destinos,

nessa permanência de dúvida feita dedicação!


Em todas as descrições e narrativas literárias.

Nos mais belos poemas solitários ou épicos

jaz na mais profunda intenção escondida,

a infima e ténue vontade mascarada em linhas imaginárias

de tentativa imperativa de comunicação acolhida!


Se me fecho dentro do meu ser, não sei de motivos...

Volto a ele para me reencontrar em mim deveras,

em recriar o meu valor em forma de devaneios e quimeras.

mas esse imenso mundo reclama ecos mais definidos.

Paralelismos, contrastes, oposições, são motivos incluídos.


São caminhos impedidos, ou por percorrer...

Que nos angustiam no meio de um caos confuso.

Em que se avança e recua a se temer,

por um universo idilíco a se tornar difuso.

A construção que ganha corpo por motivo inspirativo!


Esse campo aberto a que desejo aludir,

pelo meu meio ideal, pela escrita e suas tessituras. 

Ensaia movimento lúdico a eclodir

de uma saída das folhas, para margens futuras!

Em recriações reais, que me fazem existir.  


Rosamar  Freedom

 

publicado por lybelinha às 16:04

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Paisagem quase rural - Al...

. Escrever o mundo (à "dist...

. Tudo o que me comove - Ev...

. A aprendizagem natural - ...

. Segredos da poesia - Sile...

. Segredos da poesia - Sile...

. Regras poéticas ( O prelú...

. Contemporâneo ( Esquecime...

. Regras poéticas ( O prelú...

. Secret, beautiful - Among...

.arquivos

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds