Terça-feira, 30 de Outubro de 2007

A eleição criativa ( Sol ) - Poesia e o amor

         A  élegia  do amor sem dor.

         Nos pores do sol  e seus raiares...

         Nos  nasceres do sol tão frugais

         Me aqueço sem pudor em seu calor.

         Quero poder ficar e te rodear,

         És o maior dos meus encantamentos reais

 

 

         Mostra-me todo o teu tesouro !

         Que é teu brilho que incendeia...

         O meu coração de vida.

         Eu te busco no brilho do ouro,

         Na luz que faz a manhã cheia

         Em toda a tua energia que me agita.

 

      

 

      

 


 

      És o destino que o pintor dá à tela.

      Da sombra maior ou pequena que se revela...

      Na escolha da claridade ou escuridão,

      Nas tonalidades da tua incidência ou não.

      És o alimento na cadeia alimentar.

      Aqueces o vento, a terra e o mar.

 


 

      És a multiplicação na soma da vida.

      A tua semente é célere e mistura poesia!

      Ninguém te elegeu no Princípio

      Mas nesta "elegia" sigo a tua subida...

      Aparente calma do paraíso que se incendeia...

      E lado a lado me dou em teu amor e mistério:   

 .

 

 

 

           

 


 

 


 


 

       És sensação, sinto sentimentos.

      És emoção e eleição criativa.

      És salvação das horas mortas.

      Acalmas os meus grandes medos.

      Desenleias os nós de me sentir dividida,

      entre o familiar e as coisas estranhas.

 


 

      Dás-me as cores todas da vida.

      Dás-me o genuíno tão incólume.

      Crias-me em tua imagem impressa.

      Rodeada de uma criatividade sem pressa.

      Devolves-me o bem num desejo de ser lume!

      Compões a paisagem em tela criativa. 

 


 

      Marcas a tua ausência em incisão.

      Calas a confusão, és silêncio!

      Escondes-te, até tornares a aparecer.

      Finjo te esquecer e não te querer.

      O meu pensamento no teu poder imenso!

      Acalenta a esperança que voltes na solidão.

 


 

      A quietude é o costume de te olhar, 

      E lá no alto te encontrar no disperso!

      És a melhor verdade não esquecida!

      És o melhor motivo  para eu sonhar.

      És a melhor luz para o meu olhar desperto.

      És a proporção do olhar e da vida!


          Rosamar  Freedom 

publicado por lybelinha às 19:10

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007

Estreme - genuíno (da criatividade)

     Presa pelo amor ao instante que revoluciona  de forma desigual e intencional na sua transparência que voga tal e qual voga a poesia das coisas verdadeiras e por isso tão belas .

     Não me sinto presa ao mundo que comporta toda a sabedoria do universo , mas à sua beleza itinerante que se capta  como câmara instantânea em foco rotativo e por isso muito diversificado.

     Assim se compõe o mundo, na eterna descoberta  sinuosa  e perpétua  leveza de todo o conhecimento das coisas que habitam a esfera paradisíaca e imensa -  o  planeta terra.

     Se se pudesse encontrar um meio para inverter o caminho da indiferença humana, do alto do seu poder,  para o grande flagelo que é a destruição passo a passo do nosso planeta.

     As palavras não se gastam quando se descrevem, do modo mais inspirador para cada pessoa,  as belezas naturais que estão ao alcance do olhar.

      Todos  os dias a sua observação é diferente e tem para adicionar mais um pormenor especial que no dia anterior não era visível. Mas é assim que o jogo misterioso da natureza funciona , está lá e nasce também em cada segundo no nosso olhar.

      Não sei se a arte de quem fotografa se pode encontrar na arte do olhar do poeta, mas se eu quiser inventar um ponto de encontro entre as duas artes posso fazê-lo com muita facilidade.

      As mutações da natureza tocam o instante mágico da legenda poética que se faz e refaz incessantemente .com as variações da incidência da luz do dia.

      Em contrastes  de sombra e sol, claridade e escuridão, brilho e baço, opaco e transparente, a inspiração vai tomando corpo e fazendo-se versos de poema  ou imagem de fotografia.   

publicado por lybelinha às 13:52

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 23 de Outubro de 2007

A criatividade do talento - Enquanto a luz se dispersa

     Eu sempre tentei acreditar que viver com este talento inexplicável, que me doava de forma genuína, o pulsar do coração da vida, seria muito menos doloroso, pois fácil sei que nunca seria.

     Frugalmente enleava-me neste sentimento tão forte e verdadeiro que me julguei a andar em sentido inverso ao da rotação da terra. Sem bússola nem medidor de comprimentos das partículas de oxigénio, não consegui sentir-me em harmoniosa estabilidade. O corpo ocupava um espaço invisível, apenas sobrevivia na força do meu espírito. Em incidência na força que me faz voar na mais pura e incólume liberdade que chegava e partia sem ousar parar para sentir o ar e ver a luz.

     Procuro, constantemente, sem hesitar na paragem do medo e sinto a felicidade de me tornar corpo no espírito incólume e puro.. Calada por me entender continuo no frémito recuso do regresso.

     Tomo o caminho pela mão sem o calor da noite e sem o frio do dia, apenas a aparência real daquilo que verdadeiramente eu sou. Cheguei ao meu patamar da felicidade que foi tão defensiva e rebelde porquanto se guardou só para mim mesma!      

publicado por lybelinha às 13:28

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

O intímo da poesia - Beleza e Criatividade

     A intimidade da poesia

     Está em cada amanhecer.

     É tudo o que a traduzia...

     Sem segredos, só o saber!

    


 

     É intímo da poesia

     A revelação sem fim...

     Da vida secreta do dia,

     das tardes, das noites enfim!

    


     É o sonho que se torna real

     Em todas as coisas,

     uma mensagem do seu sinal

     Em todas as novas madrugadas.

    


     Só não sabemos 

     Talvez ensinar o olhar,

      para ter seus sinais emersos...

      Na luz do dia e do cálido luar!  

     


      Ninguém me ensinou

      estas sensibilidades ,

      nem suas misteriosas habilidades

      que a minha alma apurou.

 


      A geometria das pétalas...

      A simetria das folhas, ilusões...

      As circunferências dos botôes...

      E das elípticas inacabadas...   

     


      Foi só o meu olhar 

      Desperto e sozinho .

      Que me conseguiu mostrar,

      Este real e belo caminho! 

       


                     Rosamar  Freedom

publicado por lybelinha às 12:38

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Outubro de 2007

" Criatividade Gratuíta "

     O que caracteriza o que escrevo  por  ser o que me motiva a escrever, é um modo de escrever totalmente livre ( o que até pode ser considerado uma utopia), sempre sem ser tendenciosa. Abordar os diferentes temas sem que sinta em mim a obrigação de escrever sobre determinado tema e de certa forma.

      Penso que para quem escreve, por vezes, é muito difícil resistir a certo tipo de correntes tendenciosas que podem até ser de grande utilidade ou não! Mas o meu propósito principal, como se fosse a razão da sua existência, ao construir este blog foi provar ou não que ainda é possível escrever sobre diversos temas com a total liberdade de pensamento.

       O que não quer dizer que não se repitam ideias,  pensamentos  e considerações, é apenas um encontro e uma identificação com ideias e pensamentos que outros  tiveram, são pensamentos coincidentes. Que fazem sentir uma satisfação e que motivam mais que outra coisa qualquer. Mas faço-o não com o intuito de seguir as suas pisadas, mas porque me sinto em total concordância com as suas ideias.

        Outra preocupação e motivo que me leva a escrever é o facto de os portuguêses terem poucas habilitações literàrias, assim como eu, são pouco letrados e devido a isso não alcançam sequer o limiar da compreensão do que os mais letrados escrevem.

         Eu que humildemente escrevo sem a sabedoria de muitas enciclopedias, mas com a minha sensibilidade e pureza sincera  e com a aprendizagem que vou alcançando com esforço próprio e principalmente muito interesse, tenho o sonho de que sou facilmente entendida  por qualquer pessoa.

            Acima de tudo as palavras valem ouro quando são muito bem compreendidas e nos ajudam seja naquilo que fôr.

            Esta frase que éi de um escritor português e que me tocou o entendimento de uma forma única  traduz um dos elevados motivos porque amo as palavras:   «  A escrita é um meio de tornar a verdade, verdadeira»..         

publicado por lybelinha às 18:11

link do post | comentar | favorito

« A explicação do amor quando acontece » - Criatividade para sempre

                O sentimento do amor é muito simples de entender, não tem segredos nem fórmulas mágicas, apenas se sente quando é verdadeiro e se dá quando é sentido.

    Tudo o que resulta do amor é que se pode considerar mágico, é como ter uma varinha de condão, cura todos os males e muitas doenças, traz felicidade e muita paz.

    Essa é que é a verdadeira magia do amor, tudo o que se consegue a partir dele e com ele, verdadeiros milagres, resultados praticamente inverosímeis que se transformam em possibilidades , em que já ninguém acreditava. Mas com a ajuda do milagre do amor tudo se consegue vencer e ultrapassar, com a força que vem da creditação do amor. 

     Para sempre podem ser as palavras que melhor definem o amor, pois que é algo que persiste ao tempo e  a todas as dificuldades, é ao contar sempre com ele que tudo subsiste e continua, mesmo lado a lado com as adversidades.

      Muita infelicidade existe devido à falta grande que existe desse consistente sentimento que jamais se vende ou se compra, é gratuito e só persiste se for verdadeiro.    

 

                                                                                      Translation

       « The explanation of love when it happens » - Creativity forever -

 

     The feeling  of love is very simple of understand, doesn`t have secrets nor magic formula, merely it feels when is true and it happens when is felt.   

     Everything what result from love is that it can consider magic, is as have a magic wand, healing all evils and many diseases, brings happiness ( bliss ) and much peace.

     This is that is the true magic of love, everything that can be from it and with it, true miracles, results practically unlikely that become in true possibilities, in what no one believed. But with the help of miracle of love everything is obtained win and overcome,with the force that comes from of the creditation of love.

     Forever could be the words that can better define love, so that is something that persists to the time and all difficulties ís to reley on it always that everything subsists and go on, even side by side with the adversities. Many unhappiness exists due the big lack that there of that consistent sentiment that never selles or buying is free and only persists if is true.

      Rosamar  Freedom             

publicado por lybelinha às 13:06

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Literacia do coração - He...

. Mil poemas de solidão ( A...

. Eloquente ( ou o sentimen...

. A música da alma ( Que fa...

. Criação generosa : Do abs...

. Contemporâneo ( Revelação...

. Paisagem quase rural - Al...

. Escrever o mundo (à "dist...

. Tudo o que me comove - Ev...

. A aprendizagem natural - ...

.arquivos

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds