Sexta-feira, 14 de Julho de 2017

Imagens - (despertar) - Images (awakening)

Divindade familiar,

que é segura inspiração

por outra vez resultar.

É o bater do meu coração,

toda a sobriedade ganha!

"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

Familiar god,

which is safe inspiration

for another time.

It is the heart beat,

all sobriety wins!

""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

É uma prudência que não falha;

que é revelação constante:

para todas as imagens que desenha

a alma cheia de sol;

a expressar o seu lado cintilante...

"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

It is a prudence that does not fail;

that is constant revelation:

for all the images that it draws

the sun-filled soul;

to express the glittering side...

"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

Imagens endeusadas, que balançam,

que se movimentam

de forma sideral;

que se reconciliam em cada sinal

a fazer fluir alma em liberdade...

"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

Devotional images, that swaying,

they move

sidereal form;

which are reconciled in each sign

to make the soul flow freely...

"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

São enigmáticas na sua essência,

mas vão desenhando o concreto;

por que perdem a distância,

por espelharem o meu sentimento:

são o sonho para o qual desperto!

""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

Are enigmatic in their essence,

but they are going drawing concrete;

by losing the distance,

by mirroring my feeling:

they are dreams for which i awake!

"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

A minha submissão advém sempre

para o que não se destrói,  depuro pela solidão:

transforma-se em tudo, logos maravilhoso;

é o estudo do coração

astuta forma de sua criação:

fulgurante paz de espírito tão ambicioso!  

""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

My submission always comes

for what is not destroyed, i`ll purify by loneliness:

becomes everything, wonderful logos;

it is the study of the heart

artful way of its creation:

effulgent peace of mind so ambitious! 

""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

A arte está fidedigna

aos seus primordiais originais.

Princípio que se designa

à sua eterna fuga para a harmonia;

Oh, mas é só a sua essência, o seu paradigma!

""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""

The art is reliable

to its primordial originals.

Principle which refers

to its eternal escape to harmony;

Oh, but it`s just your essence, your paradigm!

""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""  

            O olhar, sugestão - The gaze, suggestion

A sua imagem mais sedutora,  

é o inefável e caos prodigioso

sem suas faces redutoras, uma revolução;

Transposição selvagem e inconstante, a espontaneidade

sem acomodação em comunhão

            com a maior liberdade!  

 

Your most seductive image,

is the ineffable and prodigious chaos

without its reducing faces, a revolution;

wild and fickle transposition, spontaneity

without accommodation in communion

               with the gratest freedom!

 

     Rosamar  Freedom

 

 

 

 

 

 

 

publicado por lybelinha às 11:22

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Rumo contra a maré - A in...

. The legend of gold (Windo...

. Coração partido ( Balada ...

. A arte da destruição - Th...

. Eu testemunho (a necessid...

. Não acredito (na indifere...

. Música, fugidio, o pensam...

. Um poema de tristeza (à p...

. Uma certeza (das minhas) ...

. Guardado na memória (estr...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds