Terça-feira, 29 de Novembro de 2016

Crepuscular ( diurna monotonia ) - Twilight ( monotony diurnal )

Um dia de Inverno, que se mostra,

enquanto a luz invade e perpassa:

os espaços, sem brilho, em tudo é baça.

Só tem cores frias após a noite deposta!

E nem o azul do céu, que é da cor do zinco,

           me traz o longinquo!

 

Em sua surpresa de contrastes, um intervalo ciclico,

para as chuvas torrenciais, os campos, sem querer

abandonados se matizam de cores vermelhas e carmins profundos...

E se não é aquele vislumbre que espreita timido, como um enfeite!

Uma nesga de luz aparece com uma nuvem a desvanecer,

           para que o sol espreite!

**********************************************************************************************

A winter day, that shows itself,

while light invades and pervades:

the spaces without shine, in everything is opaque.

Only have cold colours after the night deposed!

And neither the blue of the sky, which is the color of zinc,

               brings the distant!

 

In his surprise of contrasts, a cyclic interval,

for torrencial rains, fields, without warning

abandoned if tinting of red colors and deep carmine...

And if it is not that glimpse, who lurks shy, like a garnish!

A strand of light appears with a cloud to vanish,

                      for the sun to peek!

******************************************************************

    Rosamar  Freedom~~~~~~~~~~~~~~~~~~»»»»»»»»

    

 

 

         

publicado por lybelinha às 19:10

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 26 de Novembro de 2016

Sonhos iguais? - Dreams equal?

Nesta ambivalência, que me chama,

dá a distância do pensamento.

Se não trouxessem o deserto

sem a liberdade do sentimento,

que só por este desespero;

quando desperto para emoção em chama!

 

Sossego, mas não o desejo,

por que toda a exaltação

é que tem os sonhos em desassossego!

E na dúvida das incertezas,

que vou perdendo em emoções acesas

vou desfiando tudo o que eu quero, o meu ensejo.

 

Na abrangência de todos os sentidos,

eu encontro o significado

que se encontra no teu!

Pois eu costumo sonhar ao teu lado:

sonho com a felicidade em dias perdidos!

*************************************************

In this ambivalence that calls me,

gives the distance of thought.

If they did not bring the desert

without freedom of feeling,

only by this desperation;

when i wake up to the thrill in flame!

 

Quiet, but not the desire,

because all the exaltation

is that you have dreams in unrest!

And in doubt of the uncertainties,

that i am losing in burning emotions

i will reeling off, all that i want, is my opportunity.

 

In the scope of the all the senses,

i find the meaning

that is in yours!

Because i usually dream next to you:

i dream about happiness on lost days!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

   Rosamar  Freedom  

 

 

 

 

 

  

publicado por lybelinha às 16:01

link do post | comentar | favorito
|

Crepuscular ( diurna monotonia) - Twilight ( diurnal monotony )

Poema cinzento - Grey poem

 

Esta claridade ténue, frouxa,

invade o meu olhar:

na madrugada que desejo clara.

Anuncia o dia, assim, tão devagar...

Muda a sua cor, imagino-a lilás, roxa!

 

Mas eu sei que, para já só se desvaneceu

o bréu da longa escuridão da noite,

e todo o belo horizonte entristeceu.

É um dia lívido, de esbranquiçada névoa!

E para esperar o sol é preciso que pernoite!

*********************************************************

This fine clarity, lanky,

invades my gaze:

at dawn i want clear.

Announces the day so slowly...

Changes its color, imagine it lilac, purple!

 

But i know that for now, only faded

the pitch black of long darkness of the night,

and the whole beautiful of the horizon, saddened.

It`s a livid day, of whitish mist!

And to wait for the sun you need to stay overnight!

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

   Rosamar  Freedom 

 

 

publicado por lybelinha às 15:07

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 19 de Novembro de 2016

O sonho da simplicidade (de ser criança) - The dream of simplicity (of being a child)

Só por isso, não me esqueço,

de guardar para sempre

todo o princípio nas linhas presente:

a minha essência, porque fui criança,

e lá aos meus sonhos regresso!

 

Nessa certeza, estou ancorada.

Na direcção de mais sentimentos,

que nascem de novo, são perfeitos!

São o real do humano, na poética revelada...

Numa exaltação repetida

     em sonho perdidamente guardada.

 

Just so i do not forget,

to keep forever

the whole principle in the present lines:

my essence because i was a child,

and there to my dreams i return!

 

In that certainty i am anchored.

In the direction of more feelings,

born again, are perfect!

Are the real of human, in revealed poetics...

In repeated exaltation

      in a lost dream.

**************************************************

   Rosamar  Freedom

  

publicado por lybelinha às 11:36

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 15 de Novembro de 2016

Alguém (me) falou de futuro - Someone told(me) about the future

Puro desencanto, que prevalece,

em longos discursos

e cara homenagem

ao harmonizar lirismo que vence!

Dando vez a estes pensamentos dispersos...

 

Pure disenchantment, that prevails,

in long speeches

and in homage honor

by harmonizing lyricism that wins!

Giving time to these scattered thoughts...

 

Porque cismam em repor,

a luta dessa insistente lacuna:

um futuro, um outro futuro,

tão desejado em louvor!

Sempre se irrompe e depura.

 

Why they hope to restore,

the struggle of this persistent gap:

a future, another future,

so desired in praise!

Always burst and  debug.

 

É que não há nada como,

almejar um futuro,

que não conheço em seu rumo:

um desencanto predicado e casmurro!

O futuro é sempre, como um sonho,

que incessantemente procuro... 

 

Is that there is nothing like,

aim for a future,

that i do not know in its course:

a predicated disenchantment and  embarassing!

The future is always, as a dream,

which unceasingly i search...

   Rosamar  Freedom 

 

 

publicado por lybelinha às 15:40

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Novembro de 2016

O sonho da simplicidade ( de ser criança) - The dream of simplicity (of being a child)

Por serem todas as minhas

       lembranças,

de ser criança

que estão guardadas,

no meu sonho, perdidas!

 

Because they are all my

         memories,

to be a child

that are stored,

in my dream, lost!

 

Nessa espontaneidade da pureza,

que me dá fácil acesso

a toda imaginação ilesa,

da maravilhosa simplicidade sem preço!

Por ser o paraíso de todos os sonhos...

 

In spontaneity of purity,

which gives me easy access

to the whole imagination unharmed,

of marvelous simplicity without price!

By being the paradise of all dreams...

   Rosamar  Freedom 

 

 

 

 

publicado por lybelinha às 16:01

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 12 de Novembro de 2016

Rimas no meu sentido - Rhymes (in my sense)

Enumeração metódica desperta,

da ambiciosa progressão:

de descoberta em descoberta...

Meta curricular do poeta,

na sua mais concreta ou incerta criação!

 

Methodical enumeration awakens,

from the  ambitious progression:

from discovery to discovery...

Curricular goal of a poet,

in its most concrete or uncertain creation!

 

É como estar todo o tempo,

a preparar um longo trajecto

para querer estar perto

na pulsação mais intima desse advento:

da vida maravilhosa em seu mistério,

        para que desperto!  

 

It`s like being around all the time,

to prepare a long journey

to want to be near

in the most intimate pulsation of this advent:

of the wonderful life in its mystery,

       so that i awake!

 

Tantos caminhos de liberdade,

que me fazem desejar saber:

tudo o que o que o coração quer aprender!

Só por ser ele a minha verdade e saudade,

em seu mundo fechado para conhecer e reaprender.

 

So many paths of freedom,

that make me wonder:

everything the heart wants to learn!

Just because it*s my will and longing,

in his closed world to know and relearn.

 

O sentido do meu ser,

que rima para aprender.

Vai lembrando mais vontades:

suas inebriantes aspirações,

que se retratam presas no papel

      em suas liberdades!

 

The meaning of my being,

that rhymes to learn.

Will remember more wills

their heady aspirations,

who portray themselves trapped in paper

          in their freedoms!

   Rosamar  Freedom

 

 

 

 

   

publicado por lybelinha às 13:21

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Novembro de 2016

Rimas (no meu sentido) - Rhymes (in my sense)

Aqui também, sem divagar,

eu nunca desejei

perder-me sempre a caminhar...

Por isso agora me preparei,

           para ficar!

 

Here also without rambling,

i never wished

lose myself always walking...

So now, i prepared myself,

         to stay!

 

Quando encontrei:

tantas coisas, que não sabia.

Difíceis, e que não as perdia,

por ser o limite do que sublimei

   de toda a inspiração!

 

When i found: 

so many things which i did not know.

Difficult, and that did not lose them,

to be the limit of what i sublime

   of all the inspiration!

 

Velados e ermos caminhos,

que tão sinuosos,

e por vezes divinos:

no seu princípio de tão misteriosos...

Abram-se em tantos diversos destinos!

 

Veiled and wild ways,

how so winding,

sometimes divine:

in its very mysterious principle...

Open up in so many diverse destinations!

**************************************************

   Rosamar  Freedom

publicado por lybelinha às 15:22

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 7 de Novembro de 2016

Poeta da essência (por ser o mistério) - Poet of essence (by being mystery)

          Guia poético - poetic guide

 

Sempre que regresso,

ao princípio de inspiração

essa dificuldade, uma lição.

Por ser continuação e reverso,

para tudo o que não sei!

 

E pode ser tudo o que espero,

tudo o que o meu coração

sonha e idealiza...

Pois nessa possibilidade eu esmero:

um paraíso, que reclama

a inefável revelação!

«««««««««««««»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

whenever i return,

of the  inspiration principle

that difficulty, a lesson.

By being continuation and reverse,

for everything i don`t know!

 

And may be all that i expect

all what my heart

dream and idealize...

so in this possibility i regard:

a paradise tha reclaims

the ineffable revelation!

   Rosamar  Freedom

   

publicado por lybelinha às 15:32

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 5 de Novembro de 2016

Memória ( essência do ser ) -Memory ( essence of being )

Na memória das coisas,

não há esquecimento a revelar.

Por me darem somente,

o meu primordial lugar:

o meu complicado ser!

 

In memory of things,

there is no forgetting to reveal.

For giving me only,

my primordial place:

my complicated being!

 

Só dei conta, sem se desvanecer,

do meu lugar guardado,

num mundo imenso, grande...

porque meu senso permanece:

por captar a essência que a memória garante!

 

Toda essa diversidade,

que me basta para interesse:

que precede tudo para conhecer.

Verbaliza o meu desejo na qualidade,

que se torna num gosto, raridade!

 

Only realized without fading,

my saved place,

in an immense world, big...

Because my sense remains:

by capturing the essence that ensures memory!

 

All that diversity,

that is enough for me to interest:

above all to know.

Verbalize my desire quality,

which becomes a rare taste!

   Rosamar  Freedom  

 

    .  

publicado por lybelinha às 16:25

link do post | comentar | favorito (1)
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Música, fugidio, o pensam...

. Um poema de tristeza (à p...

. Uma certeza (das minhas) ...

. Guardado na memória (estr...

. A tarde do teu olhar (na ...

. A incerteza dos meus dese...

. Tenho tempo (a vida em im...

. Rimas universais (na busc...

. In love (with all my devo...

. A felicidade do acaso (do...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds