Quinta-feira, 31 de Março de 2016

Mil histórias ( antes ) - Million histories ( elsewhere )

Enquanto esperei por ti,

nada era monotonia.

Até o milagre vivi;

nem o tempo se perdia...

Todos os momentos:

a memória se refazia!

--------------------------------

Esquecendo lágrimas e lamentos,

libertação em cada gota,

de felicidade e inspiração:

todas as coisas existiam,

na sua prodigiosa forma

e a sua procura por norma,

um encontro inesquecível!

--------------------------------------

While i`m waiting for you,

nothing is monotony.

Until  the miracle lived;

nor time is lost...

All moments:

memory is remade!

 

Forgetting tears and laments,

liberation in each drop,

of happiness and inspiration:

all the things dwell,

in his prodigious form

and their demand for standard,

an unforgonttable encounter!

 

Sem limites de descoberta,

sempre imperecível;

uma janela aberta,

que era um despertar:

para a aproximação sempre incerta

de um sonho tão sonhado e ledo;

nunca preparado, fugidio, como brio

mas que finalmente aparece:

na possibilidade acontece sem medo!

------------------------------------------------------

Limitless discovery,

always imperishable;

an open window,

it was an awakening:

to approximation always uncertain

of a dream so dreamed and jolly;

never prepared, fleeting, as brio

but finally shows up:

in possibility happens with no fear!

 

  Rosamar  Freedom

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por lybelinha às 14:52

link do post | comentar | favorito
|

Contours ( until inside )

All i`m seeing,

while, wild is gone away...

It hasn`t no delay.

Is fast, is leaving!

It`s no fate,

change by the way;

Never last, never be the same!

Design their contours, to store.

Outside lines call,

the stream of inspiration:

a big simulation!

Is everywhere, is nowhere,

is hide!

In the other side...

Is coming out, as a surprise;

from all emptiness!

It`s always disguise,

it`s a beautiful mess...

I`m in its sight:

suddenly touch inside!

All at once i find something.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

  Rosamar  Freedom  

publicado por lybelinha às 14:13

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 22 de Março de 2016

I will never truly know

Behind my words,

there is something...

Behind my words,

exists a different thing.

Don`t give explenation,

but i`ve to mention:

it`s because all,

can`t explain, beauty and mess:

silently fathomless!

 

Behind all my words,

the ambigous transformation...

As a vision became lost,

the random is almost

the greatest discovery;

Every second, i`m closer...

I have that illusion again,

return happily to the ambigous lane!

************************************************

  Rosamar  Freedom   

publicado por lybelinha às 17:03

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 19 de Março de 2016

Linhas e entrelinhas ( particularidades ) - Lines and interlineations ( particularities )

Tudo se mantém por surgir...

Por ser tão pouco no momento ( ou tão imenso )!

O que é, em mil palavras;

e tanto a eclodir,

num pensamento.

 

Everything holds by coming up...

For being so minor in moment ( or so immense )!

What it is, in a milion words;

and both erupt,

in a thought.

------------------------------------------------------------------

Parece que se vai dizendo...

Mas tudo permanece,

apenas, pelo que me prendo

e que vai sendo mistério,

e com surpresa aparecendo!

 

It seems that will telling...

But all linger,

merely, so hold me

that it will be mystery,

with surprise appearing!

****************************************

  Rosamar  Freedom 

 

 

publicado por lybelinha às 11:17

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Março de 2016

Ilusões ( sózinha ) Illusions ( Alone )

Tudo por receio,

ancorado na esperança.

Mero disfarce

para o medo ;

que é tudo indecisão,

ilusão, impasse!

 

Para me encontrar,

na mesma solidão;

que faz a dor fugaz...

Que prepara o coração,

para se libertar!

 

All for dismay,

anchored in hope.

mere disguise

for fear;

it`s all indecision,

illusion, impasse!

 

To find me,

in same loneliness;

which makes the fleeting pain...

That prepare the heart,

to become free!

 

Como se a leveza,

fosse uma certeza;

e um desânimo,

se tranformasse em vontade,

empenho e ânimo!

 

As the lightness,

would be a certainty;

and dejection,

become in will,

effort and courage!

*******************************

Estas linhas que se retratam,

em coragem que insiste

que o envolvimento persiste.

Em que todos os instantes se enlaçam,

para serem mais uma vez, sem a ilusão:

inspiração e pensamento!

 

These lines that portray,

in courage that insists

that the involvement persists.

Wherein every instant intertwine,

to be once again, without the illusion:

inspiration and thought!

******************************************

Perdida por dias, sem saber de mim.

Desejo de novo o encontro, enfim,

que me faz aprendiz do que fiz:

do meu dizer a escrever,

que me faz existir, sem medo de me perder!

 

Lost for days, without knowing of me.

Desire again the encounter, ultimately,

that makes me apprentice what i did:

from my say writing,

which makes me exist, without fear of losing me!

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

  Rosamar  Freedom  

 

 

 

 

      

 

 

 

publicado por lybelinha às 17:30

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 13 de Março de 2016

If not for love ( station in pure imagination )

History delight,

preparing hearts

to real life.

Teaching how to dream!

The only thing

giving me the special glee.

When the sun don`t shine,

in days of loneliness;

no hope, no promises

the heart with no light!

Love is just an inspiration,

it`s not a presence

it`s a station

in pure imagination!  

----------------------------------

  Rosamar  Freedom

publicado por lybelinha às 02:17

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 12 de Março de 2016

A passagem da Musa ( alma ) - The passage of the Muse ( soul )

Sublimação ou magia do pensamento;

longa passagem no infinito,

glorioso, vivo paraíso!

 

Desconhecida por esse misterioso

empenho que só inspiração,

renova ambição

de espiríto tão zeloso!

*************************************

Sublimation or magic of thought;

long passage in infinite,

glorious, living paradise!

 

Unknown by this mysterious

commitment that only inspiration,

renews ambition

spirit so zealous!

----------------------------------------------

Mas que aflorou,

na surpresa do desejo

que realiza indefinido o ensejo!

 

Minha alma tão sequiosa...

Procurando alguma divindade,

voou em tamanha liberdade;

sempre curiosa, caprichosa

na direcção certa do olhar inebriante!

*************************************************

But which emerges,

in surprise of desire

which performs the opportunity indefinite!

 

So my soul thirsts...

Looking for some deity,

flew in such freedom;

always curious, capricious

in certain direction of the exalting gaze!

***********************************************

  Rosamar  Freedom

 

 

 

 

 

  

 

 

 

  

publicado por lybelinha às 18:09

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 11 de Março de 2016

Poesia para usar ( e não deitar ao vento ) - Poetry to use ( not throw the wind )

A poesia luta pelas tréguas,

que não alcança muitas vezes.

Com um mundo por descobrir

à espera de ser, de existir, ser revelação!

Constrói todos os sentidos surgindo...

Pois repara, edifica, embeleza na atenção.

 

Poetry struggle for truce,

which often does not reach.

With a world to discover

waiting to be there to be revelation!

Builds all emerging senses...

As it repairs, builds, embelleze in attention.

***************************************************

Reproduz todas as sugestões dos sentidos;

tornando a subjectividade

em vários modelos recriativos,

num jogo de espontaneidade

de tradução de emoções e sentimentos!

 

Plays all of the suggestions of the senses;

making subjectivity

models in various recreational,

a spontaneity game

of translation of emotions and feelings!

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

  Rosamar  Freedom

      

 

publicado por lybelinha às 15:12

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 8 de Março de 2016

Murmúrios ( para serem palavras ) - murmurings ( to be words )

Sossego as palavras,

para que não se enjeitem

pela sua permanência: 

na poética de sua incidência;

era o sonho de libertà-las!

 

Quiet down the words,

so as not to cast out

for your permanence:

in poetic of your incidence;

was the dream to liberating them!

«««««««««««««««««««««««««««««««

Ah, a palavra poética!

É tão egoista e sentida.

Só se aventura para não ser perdida!

Volta sempre a si mesma, fica.

Num círculo de ênfase mistíca!

 

Ah the poetic word!

It is so selfish and felt.

Only adventure for not to be missed!

Always comes back to itself is, stay!

In a circle of mystical emphasis!

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Só os sentimentos vão surgindo,

do silêncio em murmúrios;

para entrar nas letras suprindo

o invisível e a mudez em doces segredos!

São belas e únicas em significar os seus mundos ( palavras ).

 

Merely the feelings are emerging,

from the silence in murmurs;

to enter the lyrics supplying

the invisible and the muteness in sweet secrets!

Are beautiful and unic to mean all their worlds ( words ).

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

   Rosamar  Freedom

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por lybelinha às 16:17

link do post | comentar | favorito
|

Leitor desconhecido ou imaginado ( Motivos para o escrever ) - Post de Setembro de 2010

Unknown reader or imagined ( motives for writing )

   Ora a literatura, a poesia não são em teoria vistas como uma utilidade para servir interesses específicos de quem as consome; são apresentadas como sendo uma inutilidade intelectual ( penso ser esta a definição mais consistente, mas não é definitiva ), uma vez que se dirige ao intelecto. Devido a isso achei que a inteligência de criar os interesses, a utilidade deveria ser uma tarefa de cada um. E porque não no interesse de enriquecer e equilibrar o espiríto. Assim sendo, começar a ver e a utilizar bem a escrita e as artes, a música, como alicerces, instrumentos para aperfeiçoar a consciência e para alcançar a serenidade e equilíbrio espiritual e não por mero passatempo. Para ser implicação, empenho e prazer e dar verdadeiro significado a uma existência que é meramente passageira ( de todos os seres vivos ). Podendo fazer um estudo e aprender a diferenciar o espiríto ( que pode ser educado ) da alma ( que é uma sublimação espontânea ), o coração que sente as emoções e tem sentimentos, a imaginação ( que tem de ser estimulada ) e a inteligência do pensamento.

   *De acordo com a teoria da relatividade nada consegue viajar mais rápido que a luz.

   *According to the theory of relativity nothing can travel faster than light.

  Rosamar  Freedom

  

   Aristóteles não concebe a felicidade como um estado interior e subjectivo, mas como uma actividade de acordo com a nossa natureza.Ora a nossa natureza é tal que precisamos não apenas de sastisfazer as nossas necessidades mais elementares, como a alimentação, a diversão e o conforto mas também as nossas necessidades intelectuais e emocionais. Mas é incompatível com uma vida dedicada apenas a satisfazer as necessidades físicas. por exemplo - não por qualquer moralismo proviciano da parte de Aristóteles, mas apenas porque um ser humano não pode sentir-se plenamente realizado se não realizar o seu potencial enquanto ser humano.

  Excerto de texto do livro " 7 ideias filosóficas que toda a gente deveria saber " Desidério Murcho

    

Translation: Now the literature, the poetry are not in theory seen as an utility  to serve specific interests of one who consume them;are presented as an intelecttual worthlessness ( i think this is the most consistent definition but is not definitive ), since it heads to the intellect. Due to this i thought that the intelligence of create the interests, the utility should be a task of each one. And why not the interest to enrich and balance the spirit.Therefore begin to see and use writing, arts, music as foundations, tools to improve awareness to achieve the serenity and the balance spiritual and not by mere pastime. To be implication, commitment and pleasure and give true meaning to an existence which is merely a passing ( of all living beings ).Being able make a study and learn to differentiate the spirit ( can be educated ), a alma ( which is a spontaneous sublimation ), the heart that feels emotions and feelings, the imagination ( it has to be stimulated ) and the intelligence of thinking.

           Rosamar  Freedom

 

Translation: Aristóteles does not conceive happiness as an inner state and subjective but as an activity according to our nature.Now our nature is such that we need not only to meet our most basic needs, as alimentation, the diversion and the comfort  but also our intellectual and emotional needs. But is incompatible with a life dedicate only to satisfy the physical needs for example - not by any moralism provincial of part of Aristotle, but only because a human being can not feel fully realized if you do not realize their potential as human beings.

      Text excerpt of the book " 7 philosophical ideias that everyone should know " 

publicado por lybelinha às 11:26

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Música, fugidio, o pensam...

. Um poema de tristeza (à p...

. Uma certeza (das minhas) ...

. Guardado na memória (estr...

. A tarde do teu olhar (na ...

. A incerteza dos meus dese...

. Tenho tempo (a vida em im...

. Rimas universais (na busc...

. In love (with all my devo...

. A felicidade do acaso (do...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds