Segunda-feira, 29 de Fevereiro de 2016

Não é para dizer nada - It is not to say anything -

Se fosse para falar,

em tudo o que sei, e não sei...

Se fosse para falar,

naquela manhã, neste dia.

Por tudo o que não dei, e dei!

Talvez eu falasse devagar...

 

If it were to speak,

for all i know, and do not know...

If it were to speak,

on that morning, on this day.

For all you not gave and gave!

Maby i would speak slowly...

 

Mas, não é para dizer nada,

nada é para revelar, não!

Enquanto os segredos,

são apenas desilusão;

e muitos medos e desejos.

 

But, it isn`t to say nothing,

nothing is to reveal, no!

While the secrets,

are merely disillusion;

and many fears and desires.

 

Repetida emoção, que sai,

lentamente deste sentimento;

que sem se explicar, se retrai...

Guardo-a nesse momento,

como inexperiente recordação;

não é para falar, é uma indecisão!

---------------------------------------------------

Repeated emotion, going out,

slowly of that feeling;

without explaining, it retracts...

Keep it in that moment,

as inexperienced memory;

is not to speak, is an indecision!

 

  Rosamar  Freedom  

 

publicado por lybelinha às 15:56

link do post | comentar | favorito
|

Poema e canção - Mousa - Poem and song - Muse -

Versão original - Original version

 

A maior e mais mágica liberdade,

que é generosa possibilidade;

é tudo o que posso e ofereço ( nestas linhas );

dar a liberdade para sonhar:

pensamento e imaginação a voar, voar, voar...

 

The largest and most magical freedom,

which is generous possibility;

it is all i can and offer ( in that lines );

given the liberty to dreaming:

thought and imagination flying, flying, flying...

 

Se há um principio de realidade,

por entre contraditórias ambiguidades...

Que é este avesso por idealizar:

que está dentro de mim, sem parar!

Serão outras liberdades na melodia para sonhar.

 

If there is a reality principle,

between conflicting ambiguities...

That is this inside out idealizing:

That is within me without stopping!

Other freedoms will be in tune to dream.

 

-------------------------------------------------------

  Rosamar  Freedom

 

 

publicado por lybelinha às 14:18

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2016

Simplicidade - Simplicity

A mestria dos sentimentos, raridade.

Revela-se pela fineza pura,

simulada na sua primeira

e única verdade:

sua simplicidade!

 

Sua expressão no belo;

em sua constante proporção,

e é todo o desvelo

na forma encarnada do coração,

tão simples para o entendimento!

 

The mastery of feelings, rarity.

It is shown by the pure finesse,

simulated in his first

and only true:

his simplicity!

 

Your expression in beauty;

in its constant proportion,

and is all is zeal

in red heart shape,

so simple for understanding!

 

Neste estudo exaustivo,

da experiência dos sentimentos.

Elevei-os ao sublime criativo,

numa atenção do meu coração

e todos os seus remendos!

 

At this ehaustive study,

of experience of feelings.

elevate them to the sublime creative,

in attention to my heart

and all its mend!

 

Em sua origem inefável:

caixa para se guardar, um reduto.

Depurei-o para o representar, em forma feliz;

nos seus contornos bem desenhados, no sensível:

a surpresa que é apenas um coração puro e simples!

 

In his ineffable origin:

box to keep, a redoubt.

Purify to represent it, in a happy mood;

in their contours well designed, in sensible:

the surprise that is only a pure and simple heart!

*********************************************************

  Rosamar  Freedom   

 

  

 

 

 

 

 

 

publicado por lybelinha às 12:35

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2016

Tudo pela a inspiração - Everything for the inspiration

Dei voltas e mais voltas,

sem deixar de amparar;

de cuidar, guardar, em modos restritos.

Em todas as rimas e sentidos

e versos escritos...

E por se escrever.

 

Tudo por não perder, para seduzir:

tal e peculiar razão, por descobrir...

Dentro de sensível querer!

Bater de vulnerável coração,

de sustentada fascinação!

 

I gave twists and turns

without failing to support;

to care for, store, in restricted modes.

In all senses and rhymes

and verses written...

And per write.

 

Everything not to lose, to seduce:

such peculiar reason, by finding out...

Within sensitive to want!

Beat of the vulnerable heart,

a sustained fascination!

 

Como tesouro, que brilha, brilha...

Mas, nunca ofusca, incendeia a rima!

Que faz ampliar todas as perspectivas,

revelar todas as vontades perdidas;

faz crescer o olhar e pericias!

 

As treasure that shine, shine...

But, never overshadows, ignites the rhyme!

Which makes extend all perspectives,

reveals all lost wills;

grows the look and skills!

*****************************************************

  Rosamar  Freedom 

 

  

publicado por lybelinha às 16:28

link do post | comentar | favorito
|

Poema perfeito - Perfect poem - ( instinto ) - ( instinct )

          Temperança - Temperance

 

Nas linhas do coração,

reclamo pelos sentimentos:

minha extrema devoção;

desejos de preparação em momentos,

a perseguir os enleios das emoções...

 

No meu pensamento elíptico,

que vai procurando completar-se:

no mundo sustido no sonho.

Sobrevivem a revelar-se,

todas as expectativas, que permito!

 

In the lines heart,

claim my feelings:

my extreme devotion;

desires of preparation in moments,

to pursue the perplexity of emotions...

 

On my eliptical thought,

searching for it will be completed:

in a world sustained in the dream.

Survive to reveal itself,

all the expectations i dare!

 

Embrenho-me, sem medo,

no sentir do teatro das emoções!

Clarear o seu sentido, sem confusões.

Sem a intensidade ardente do paraíso;

significà-las sem os extremos em requebro...

 

Embroiled, without fear,

the feel of the emotions theater!

Lighten their sense, without confusions.

Without the burning intensity of paradise;

meaning it without the extremes of quaver...

--------------------------------------------------------------------

                     Espiritualidade - Spirituality -

 

Instinto na temperança, que pretende:

uma melodia e poema ligados,

consonantes e dissonantes, harmonia, em progressão...

Harmonias de sobreposição de notas diferentes!

Em união perfeita de pensamento e emoção!

 

Instinct temperance, that you want to:

a melody and a poem related,

consonant and dissonant, harmony, in progression...

Harmonies of overlay different music notes!

In perfect union of thought and emotion!

  

* Na espiritualidade, a harmonia, paz, serenidade acontece quando o sentimento e a razão se equilibram.

 Translation: In spirituality, the harmony, peace, serenity happens when the feeling and the reason are balanced. 

  Rosamar  Freedom

 

 

           

              

 

 

   

 

 

 

   

publicado por lybelinha às 16:07

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2016

Poema perfeito ( instinto ) - Perfect poem . ( instinct )

          Temperança - Temperance

 

Nas linhas do coração,

reclamo pelos sentimentos:

minha extrema devoção;

desejos de preparação em momentos,

a perseguir os enleios das emoções...

 

No meu pensamento elíptico,

que vai procurando completar-se:

no mundo sustido no sonho.

Sobrevivem a revelar-se,

todas as expectativas, que permito!

 

In the lines heart,

claim my feelings:

my extreme devotion;

desires of preparation in moments,

to pursue the perplexity of emotions...

 

On my eliptical thought,

searching for it will be completed:

in a world sustained in the dream.

Survive to reveal itself,

all the expectations i dare!

 

Embrenho-me, sem medo,

no sentir do teatro das emoções!

Clarear o seu sentido, sem confusões.

Sem a intensidade ardente do paraíso;

significà-las sem os extremos em requebro...

 

Embroiled, without fear,

the feel of the emotions theater!

Lighten their sense, without confusions.

Without the burning intensity of paradise;

meaning it without the extremes of quaver...

--------------------------------------------------------------------

                     Espiritualidade - Spirituality -

 

Instinto na temperança, que pretende:

uma melodia e poema ligados,

consonantes e dissonantes, harmonia, em progressão...

Harmonias de sobreposição de notas diferentes!

Em união perfeita de pensamento e emoção!

 

* Na espiritualidade, a harmonia, paz, serenidade acontece quando o sentimento e a razão se equilibram.

 

  Rosamar  Freedom

 

 

           

              

 

 

   

 

 

 

   

publicado por lybelinha às 15:30

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 23 de Fevereiro de 2016

Poema e canção - Mousa - Poem and song - Muse -

Versão original - Original version -

 

Princípio de altruismo;

a natureza do meu bem querer,

que todas as palavras e sentidos,

que desanho ao escrever:

a simplicidade sem egoismo!

 

Principle of altruism;

the nature of my wishing well,

all words and meanings,

i draw to write:

the simplicity without selfishness!

 

Os meus motivos intrínsecos,

sempre a permanecer...

Algures em recantos escondidos;

mas, sempre, sempre a querer

transformar-se em liberdade a sobreviver ( nos outros )!

 

My intrinsic motives,

always linger...

Somewhere in hidden corners;

but, always, always wishing

become in the wild to survive ( in the others )!

 

A exteriorização deste remoinho;

que é a minha ambígua forma,

de existir na minha arte que enforma:

os diversos sentidos do meu caminho,

em teorização a perfazer uma canção!

 

The exteriorization of this swirl;

that is my ambiguous way,

to exist in my art that shaping:

the diverse lines of my path,

in theorizing and make up a song!

-------------------------------------------------------

  Rosamar  Freedom  

 

 

 

 

  

 

 

  

 

 

publicado por lybelinha às 16:10

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2016

The same repetition ( human ) - Blue soul

The progress of pain

 

Forever, as always...

the same conflicts

The deep feelings and contradictions!

Ehaustive repetitions, all the same,

i `ll never love again!

I can`t let it out, for sure;

all the bad emotions, douts...

I can`t believe anymore!

Anything in my life has true meaning.

The obscure eats my soul more...

This foolish heart can`t mend itself,

is lost and cold!

On the other side:

The same hope, caught up by the wind!

The sweet temptation,

the election of my heart, salvation;

reveries of complex imagination.

Forgive me for all my sins, god!

The questions waiting for the anwers, in vain...

Does god exists? To overcome this, to fight!

Does appear someone to make me see the light?

To save our souls so lost?

To set me free, to give me what i want  the most? 

No, somehow the solutions,

someone told, long time ago!

And today, the same proposition:

the solution is love yourself, unconditional.

The appearance in repetition:

The bogeyman wants to maintain you low!

The same dreams, the hope in forginveness;

for having peace in our souls.

I need my peace, i`ve nothng more

                 to lose,

           merely the blues!

Signed in my all lines.

_____________________________________

  Rosamar  Freedom  

 

   

publicado por lybelinha às 17:13

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2016

Poeta - Mago - Poet - Mage -

A multiplicidade expressa na arte a propor

um significado subjacente;

do meu olhar interior e exterior:

em plena consciência permanente,

a poetizar envolvente do real abrangente.

 

The multiplicity expressed in art to propose

an underlying meaning;

my look interior and exterior:

in full abiding consciousness,

to poeticize    

 

  Rosamar  Freedom

publicado por lybelinha às 17:48

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2016

Poeta - Mago - Poet - Mage -

Poética na perspectiva abrangente

Poetics in embracing perspective

 

Abro a janela, o ar tão frio;

faz-me perceber, pela sensação

de um arrepiante calafrio...

Que o Inverno não foi embora,

e até o céu cor de zinco é sua aparição!

 

Open the window , the air so cold;

make me understand, by the sensation

of a chilling cold chill...

That the Winter has not gone away,

and heaven of zinc color is your apparition!

 

Os sons que quebram o silêncio,

são auge de descontinuidades várias, inebriantes!

O vento agita os arbustos em assobios sucessivos...

O asfalto da estrada estremece em reacção, pelo perigo,

da vertiginosa velocidade dos carros, em simultaneidade!

 

The sounds that breake the silence,

they are the pinnacle of several discontinuities, heady!

The wind shaking the bushes in successive whistles...

The road asphalt shakes in reaction, to the danger,

the vertiginous speed of the cars in simultaneity!

 

  Rosamar  Freedom

publicado por lybelinha às 17:31

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Música, fugidio, o pensam...

. Um poema de tristeza (à p...

. Uma certeza (das minhas) ...

. Guardado na memória (estr...

. A tarde do teu olhar (na ...

. A incerteza dos meus dese...

. Tenho tempo (a vida em im...

. Rimas universais (na busc...

. In love (with all my devo...

. A felicidade do acaso (do...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds