Quarta-feira, 28 de Outubro de 2015

O segredo ( de inominável inspiração )

The secret ( of unnamable inspiration )

Tudo, por mais que não quisesse,

por mais que desse tréguas;

por mais que fugisse...

Sempre permanecia,

intacto, em certa teimosia

por incertas linhas secretas!

 

Mas, por insatisfação,

por certa vontade a perecer;

que desejava esclarecer:

tudo o que move e inflama o meu coração, 

por tudo que releva a escrever!

==================================

Everything, for more that did not want,

however much that respite;

for more her from running away...

Always linger,

to a certain stubborness

by uncertain secret lines!

 

But, by dissatisfaction,

by certain will perishing;

that wished clarify:

all that moves and ignites my heart,

by all reveals writing!

  Rosamar  Freedom

 ***************************************************** 

publicado por lybelinha às 11:14

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 27 de Outubro de 2015

Inspiration in reality - ephemeral bliss - the search -

Guide me in passion;

to all beauty in all.

Drawing by shadows;

given, given, slow...

Listen, listen, to last

the sonorous light of the soul!

 

The all inspiration ( the change )

 

If i could design in what i wrote,

the matter of time:

its invisible mode,

for me to reclaim in my mind!

To his peculiar passage.

I would teach the elementar

things in life are free;

Cause every things remain

in connection with me,

as a human being!    

******************************************

I`ve just open

the inventory of my own:

feelings, perceptions,

emotions, tastes, preferences

and bring all

without paying nothing!

Organizing in the chaos of the mess,

that´s how i find

in my mind

the wanted inpiration 

      for living!

===============================

  Rosamar  Freedom 

publicado por lybelinha às 14:01

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 25 de Outubro de 2015

Inspiration in reality - ephemeral bliss - The search

Life as a marvelous

experience, always savage.

I need me, to see around

what i dream about:

when reality ask me,

to mold it in courage, with no fences!

I listen to his undefined voice;

Eventually life is a promise,

to regard and stand

for all mine choises!

=============================

  Rosamar  Freedom 

publicado por lybelinha às 14:08

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Outubro de 2015

Só por querer ( tudo o que contém o poema infinito )

Merely by wanting ( all it contains the infinite poem )

 

Se eu gostaria de personificar a turbulência,

que faz existir o poder imenso

que retrata o mar, que me encanta...

E fascina a minha essência,

numa existência de liberdade;

que me chama em sua força intensa!

 

If i would like to impersonate the turbulence,

it does exist the immense power

which portraiy the sea, that enchants me...

Fascinates my essence,

in an existence of freedom;

that call me in intense force! 

********************************************

  Rosamar  Freedom

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

  

publicado por lybelinha às 12:58

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Outubro de 2015

Ideia sentida, interiorizada ( e o meu olhar )

Idea felt, internalized ( and my gaze )

 

Só pelas janelas do meu olhar...

Que naquele dia se interessou;

e a tempo certo se debruçou,

mas a intençaão, sem estranhar

manteve o seu sentido no limiar!

 

Merely by the windows of gaze...

Which in that day became interested;

and the right time he leaned,

but the intention, without marvel

linger its sense on the edge! 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Mas eis que o inesperado dia;

para ser surpresa, que se solta...

Como toda a liberdade devota,

de um belo pássaro, que perfazia

o seu desenhar mágico no azul

      do firmamento!

 

But lo that the unexpected day;

to be surprise, that loose...

As all freedom devotes,

of a beautiful bird, which adds up

its magical design in blue

      of firmament!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

É a densidade em puro encanto e relevo...

De todos os meus enlevos,

naquela profunda intensidade e devoção.

Para além do desejo a pairar no meu olhar!

Entro, sem pressa em pura percepção,

no meu sentir poético, que se quer expressar...

 

It is the density in pure delight and relievo...

For all my raptures,

in that deep intensity and devotion.

Beyond the desire to hover in my eyes!

I walk unhurriedly in pure perception,

In my poetic feeling, that one wants to express...

***********************************************************

Rosamar  Freedom~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 

publicado por lybelinha às 16:47

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Outubro de 2015

Amor desejado , amor sonhado

Desired, dreamed love

 

Só por ser mero esboço:

de rara felicidade,

que me atinge!

Para ser ideal de puridade!

 

Se torna inefável...

Presente e tão, tão delicada.

Só por ser tão, tão sonhado,

incendeia o poema sensível!

***************************************

Merely by being mere sketch:

of rare felicity,

which it hits me!

To be purity ideal!

 

It becomes ineffable...

Present, so, so delicate.

Only for being so, so dreamed,

ignites the sensible poem!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 

Não sei, se por querer, ou por ser incerteza...

Liberto o amor aprisionado,

que embala toda a tristeza;

numa melodia de incenso apagado!

 

Só por desejado amor,

livre, feliz, verdadeiro.

Sem prender meu coração para ser perdedor,

mas para ser um feliz cupido certeiro!

===================================

I don`t know, if for wanting, or by being uncertainty...

I freed the captive love,

which lull all sadness;

in a melody of extinct incense!

 

Only for desired love,

free, happy, real.

Without gripping my heart to be losing,

but to be a happy cupid accurate!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

E se torna ensejo, vida, liberdade...

Emoção presente e vivida,

de uma real sentida sinceridade;

em cada terna despedida!

 

Becomes opportunity, life, liberty...

Present and lived thrill,

of a real-felt sincerity;

in each tender goodbye!

************************************************

  Rosamar  Freedom

«««««««««»»»»»»»»»««««««»»»»»»»»»»«««« 

 

 

 

publicado por lybelinha às 15:32

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 17 de Outubro de 2015

Amor desejado, amor sonhado

Desired, dreamed love

 

Escrevo pela menção,

que não renuncio

em meu coração;

para ser o pernuncio

de desejado amor!

 

I write by the mention

that do not resigned

in my heart;

to be the harbinger

of desired love!

*********************************

Mas, não queria,

o tal amor;

que se consome,

enquanto se perdia...

Só para ser dor!

 

But, i don`t want,

the such love;

which is consumed,

while has lost...

Only to be pain!

**********************************

Escrevo por um amor,

que seria desejado:

por ser esplendor,

ao ser revelado

no poema inspirado!

 

I write by a love,

it would be desired: 

by being splendor,

to be revealed

in the inspired poem!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Volto pelo amor desejado,

em todas as madrugadas

que guardo, como tesouro;

dentro do meu ser implicado

em seu fio de enleio urgente, complicado!

 

Come back by the desired love,

in every dawn

that i keep, as a treasure;

within my being involved

in its wire urgent entanglement, complicated!

*******************************************************

  Rosamar  Freedom

 

 

 

publicado por lybelinha às 12:42

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Outubro de 2015

Só por querer ( tudo o que contém o poema infinito )

Merely by wanting ( all it contains the infinite poem )

 

Só por desvendar tudo,

o que continha um poema:

libero todos os segredos

de inspiração incerta;

em seu intimo, sem limite, surge...

 

Only for revealing everything,

what contains a poem:

i liberate all secrets

of uncertain inspiration;

in its intimate, without limits, arises...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Como se eu viesse, por saber,

que toda a desejada beleza

renasce em cada milagre

que se recria, sem se perder.

Que é repetição ilesa;

mas sempre diferente, é a vida que se abre!

 

 

As if i came, for knowing,

that all desired beauty

reborne in each miracle

which recreates, without getting lost.

That is unharmed repetition;

but always different, is the life that opens!

******************************************************  

  Rosamar  Freedom   

  

 

 

publicado por lybelinha às 16:14

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 13 de Outubro de 2015

Inspiration in reality - ephemeral bliss - ( the search )

Eventualy, always lonely.

Feeling sadness in fear;

or simple happiness.

In my dream, i sick mean.

I`m so near, i found!

******************************

Find me as the

silhouette or unknown

mysterious shadow,

climbing all the walls;

with his elliptical

and sublime role!

**********************

The necessary perfection,

it burns in my gaze:

to change all the possibilities,

stand in suggestion, ever!

Random, for me, never

hide in reality,

when shadow and sun

become together!

Stand for catch, run

to the lost inspiration!

*****************************

  Rosamar  Freedom

 

publicado por lybelinha às 10:44

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Outubro de 2015

A folha verde ( os dias que vou sonhando )

The green sheet ( the days that i `ll dreaming )

 

Só por a sombra do sol...

Simulo tudo o que contém, que não se perde.

O espaço inebriante, com calor,

incita todo o valor

que transpõe uma certa cor:

de enleados instantes que advém

sem limites, na folha de papel verde!

 

Merely by the shadow of the sun...

Simulate everything in it, which do not lose.

The heady space, with heat,

incites all value

which transposes a certain colour:

of ensnare instants that come

without limits, in the green sheet of paper!

***************************************************

Só pela pureza do meu coração,

para me encantar na folha verde.

Para tocar tudo o que me seduz deveras!

Em enlevo silencioso, que escreve:

para ser revelação, doce emoção...

Em breve tão, tão perdida!

Que se transforma outra vez em deserta quimera.

 

Merely by the purity of my heart,

to enchant me in green sheet.

To touch everything what seducing me truly!

In silent rapture, who writes:

to be revelation, sweet emotion...

In breef so, so lost!

Which became again in desert chimera.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

No silêncio do meu coração,

guardo sempre magoado,

para ti ( folha verde ) um Deus, como um perdão,

e para revelar o que é significado,

no meu sentir de inspiração;

Que guia veloz em precisão e paixão

com letras de expressão os dias que vou sonhando!

 

In the silence of my heart,

keep always hurt,

to you ( green sheet ) a god, as a forgiveness,

to reveal what is meaning

in my feel of inspiration;

That guides fast in precision and passion

with letters of expression the days i`ll dreaming!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Rosamar  Freedom

************************************************** 

        

publicado por lybelinha às 15:00

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Música, fugidio, o pensam...

. Um poema de tristeza (à p...

. Uma certeza (das minhas) ...

. Guardado na memória (estr...

. A tarde do teu olhar (na ...

. A incerteza dos meus dese...

. Tenho tempo (a vida em im...

. Rimas universais (na busc...

. In love (with all my devo...

. A felicidade do acaso (do...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds