Quarta-feira, 30 de Setembro de 2015

The mysterious, beautiful bird - part two

I really don`t believe,

in a world, with no meaning

with no humanity,

with no beauty

of feelings!

 

Achieve for

the eternal

opportunity;

of a sunny

Spring day!

 

Life inlay,

showing tenderness

of a longing

embrace;

for caring the hope

possible to recreate!

 

The good side of life.

The sublime

transcendence

of human being.

The light side

    perchance;

to exist further,

as a long

    Trip:

of a beautiful, mysterious

     bird!  

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

~~~Rosamar~~ Freedom~~~~~~~~ 

publicado por lybelinha às 16:07

link do post | comentar | favorito
|

A regular thing ( lies ) - part one

 

Alliteration                                                        don`t  believe,

                                                                        no meaning            

Usually, by the way,                                   in a world, with no soul 

   i always stay                                            with no humanity,

in completely solitude;                                with no beauty  

as a fancy prelude:                                      of feelings!

fascinations and motifs!                               

 Me, here,and tears...                                                                                        ..                                                                                                        the eternal

                                                               simplicity

=====================                        opportunity

Looking, searching                                      of a sunny

the real feeling;                                           Spring day!

Through lies, illusions,            

uncertainties and confusions!               

Want run away, but, love

as usually, by the way,

        i always stay.  

***********************************

Converging all the connection;

Merely the real thing,

are lull egoism.

Suddenly, all construction

vanish and become

           nothing!

=============================

But, then my dreams

staying, the real thing

remains inside my heart.

Feel always appart,

making again with courage;

in my mode, a stolen beauty

     in many images!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

  Rosamar  Freedom   

 

publicado por lybelinha às 15:01

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Setembro de 2015

Tempo poético ( dormita em seu mistério )

Poetic time ( doze in your mystery )

 

Junção de contrastes, persiste...

Abismo e abrigo,

cuidado e perigo,

ensejo e perdição!

Unidos pela palavra poética, periférica

que é todo o inicio da criação.

 

Juction of contrasts, remains...

Abyss and shelter,

caution and danger,

opportunity and perdition!

Joined by poetic word, peripheral

which is all the begin of creation.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

==================================

****O sonho do poeta são os extremos, porque é uma das poucas certezas que o faz não perder direcção, nem a felicidade do extáse.

*****The dream of the poet are the extremes, because is one of few certainties that does he not lose the direction, nor the happiness of ecstasy.

***********************************************************************************************

=================================================================

Os sentidos ( com significado )

The feelings ( with mean )

 

A experiência de intenção primária da poesia;

encarna as recordações,

dos sentimentos e emoções

vivenciadas em tantos momentos,

por tudo o que me prometia:

ser feliz para sonhar a vida!

 

The primary aim experience of poetry;

incarnates the souvenirs,

of feelings and emotions

experienced in several moments,

by everything what promised me;

be happy to dream the life!

****************************************************

  Rosamar  Freedom   

publicado por lybelinha às 15:36

link do post | comentar | favorito
|

Tempo poético ( dormita em seu mistério )

Poetic time ( doze in your mystery )

 

Sempre de descoberta ( tempo );

evocando tudo,

o que já deixou

ao qual não deu palavra incerta,

como se tudo:

voltasse a ser limpidez da maré,

            que acalmou...

 

Always of discovery ( time );

evoking all,

what already has left

to which gave no uncertain word,

as if everything:

back to be clarity of the tide

             that calmed...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

=====================================

Os sentidos, na poética ( com significado )

The senses, in poetic ( with mean )

 

Qualquer sentir poético,

se dá em ênfase:

de fragmentos empíricos ( ligados à experiência ),

vãos ou infimos;

distantes na memória,

em glória de estímulos!

 

Any poetic feeling,

is given in emphasis:

of empirical fragments ( linked to experience ),

vain or tiny;

distant in memory,

in glory of stimuli!

******************************************************

  Rosamar  Freedom

 

 

 

 

  

 

 

publicado por lybelinha às 13:50

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Setembro de 2015

Folha em branco - White sheet -

Liberdade de sonhar, para agir

 

Freedom to dream, for acting

 

Revirar todos os lados;

dos pensamentos.

Experimentar todos:

os subterfúgios idealizados!

Questionar alguns segredos,

repentinamente revelados...

 

Pensar é: parar na calmaria,

de um longo instante...

E sentir a lógica da liberdade;

na posse da vontade preponderante.

Pensar seria uma folha

em branco que não se perdia!

***********************************************

Churning all sides;

of thoughts.

Experiencing all:

subterfuges idealized!

Question some secrets,

suddenly revealed...

 

Think is: stopping the calms.

of a long instant...

Feel the logic of liberty;

in the possession of the preponderant will.

Think would be a blank

sheet that is not lost!

=====================================

Mas, pensar, sem lógica;

é talvez sonhar, em liberdade

por certamente, me emocionar...

Me transportar dentro

do mundo imaginário, para me sentir,

para me encontrar em positividade:

numa vontade que quer agir!  

 

But, think, without logic;

is maybe, dream, in freedom

for certainly, thrill me... 

I carry within

the imaginary world, to make me feel,

to find me in positivity:

in a will that wants to act!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

~ Rosamar~~ Freedom~~  

 

Cogitar sobre alguns pensamentos marcantes de um dos mais creditados, em Portugal, poeta, escritor, e segundo a minha opinião pessoal, um grande pensador, Fernando Pessoa.

O pensamento a que me refiro é este:" O mundo é de quem não sente. A condição essencial para se ser um homem prático é a ausência de sensibilidade. A qualidade principal na prática da vida é aquela qualidade que conduz à acção, isto é, a vontade. Ora há duas coisas que estorvam a acção - a sensibilidade e o pensamento analitíco, que não é, afinal, mais que o pensamento com sensibilidade." Fernando Pessoa "In Livro do Desassossego" ( Deus é bom mas o diabo também não é mau). Alma Azul  

Translation:Cogitate about some remarkable thoughts of one of the most credited, in Portugal, poet, writer, and in my personal opinion, a great thinker, Fernando Pessoa.   

The thought to which i refer is this: "the world belongs to who doesn`t feel. The essencial condition to be a practical man is the absence of sensitivity. The main quality in pratice of life is that quality which leads to the action, this is, the will. Now there are two things that hinder the action -  the sensitivity and the analytical thinking, that it is not, ultimately, more than a thought sensitively. "Fernando Pessoa"In Book of unrest"

( God is good but the devil also isn`t bad ). Blue soul 

  

 

 

 

 

  

publicado por lybelinha às 14:43

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Setembro de 2015

Eu sei, mas e se - I know, but what if

Para além do que sou, em esmero,

queria, queria ser muito mais!

Levanto o meu olhar, para ver,

sem desejar coisas banais.

Não sem ver beleza em tudo,

o que existe, para ser passageiro;

como enigmática elipse a se refazer!

 

Appart from that i am, in care,

i wanted, wanted be much more!

I lift my gaze, to see,

without wishing trivial things.

Not without seeing beauty in everything,

what exists, to be fleeting;

as enigmatic ellipsis to redo!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Relaciono-me, em envolvimento...

Para me implicar com

a saudade do sentimento:

a essência de toda a sugestão.

Perdura para sugerir;

o desejo de sua escuta!

 

I relate me in involvement...

To implicate me with

the longing of sentiment:

the essence of any suggestion.

Lingers to suggest;

the wish of your listening!

************************************************

Adiante, diante do que eu sei,

toca-me indelével, a incerteza...

Mas, neste entrecortado momento

de esta emoção presa;

que voou, voou pelas acesas

palavras, para ser:

apenas lamento;

para o que não tento, não tento!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Ahead, against of what i know,

touch me indelible the uncertainty...

But, in this choppy moment

of this trapped emotion;

which flew, flew by alight 

words, to be:

only lament;

for what i don`t try, don`t try!

===================================

  Rosamar  Freedom

~~~~~~~~~~~~~~~~

*************************

~~~~~~~~~~~~~~~~

   

publicado por lybelinha às 15:57

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 22 de Setembro de 2015

Magnificência - Magnificence - Emoção - Thrill

 

Canto - trill

Num estado de encantamento natural,

já sentia e desejava todas as latitudes ( liberdades )

da minha direcção, que é a descoberta

da realidade em expressão que se reinventa;

ela que é essência, mas é nova em olhares a

                     sentir amiúde:

mas só por ser sucedida pelo sentimento,

                  que sugere, sem o trivial!

 

A state of a natural enchantment,

longer felt and wished all latitudes ( freedom )

of my direction, which is discovery

of reality in expression that reinvents itself;

her that it is essence, but is new in gazes to

                      often feel:

but only by being succeeded by feeling,

                    which suggest, without the trivial!

«««««««««««««»»»»»»»»»»»««««««««»»»»»»»»»»» 

Procuro, ávida, a sensação momentânea, enleios...

Que é traduzida pelos sentidos.

O olhar colide com as cores quentes

       no Verão e seus ritos!

Que se mistura com o ar impregnado de cheiros,

que convivem com essa fogosa estação em alvoroço!

O cheiro forte das folhas verdes,

e do seu fruto já maduro e viçoso.

==============================================

I seek, avid, the momentary sensation, musings...

Which is translated by the senses.

The look collides with the hot colours

          in the Summer and their rites!

That is mixed with the air impregnated with scents,

living with this fiery season in rampage!

The strong scents of green leaves,

and its fruit yet mature and sappy.   

===================================== 

  Rosamar  Freedom~ ~~~~~~~~~~~~

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~    

                   

publicado por lybelinha às 10:44

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Setembro de 2015

Evocações dos sentidos - Evocations of the sense -

Guiada pela sugestão;

convoco toda a percepção e sensibilidade:

em surpresa, a imaginação é superada,

pela fachada real submarina;

estrela do mar, esfinge do mar depurada

personagem fictícia, lembro-a pelo cheiro da salina...

Eis o cenário maritimo com peixes, anémonas,

medusas, conchas, algas, a sentir plenitude, cor e

                                      diversidade!

 

Guided by the suggestion;

i summon all perception and sensivity:

in surprise, the imagination it is overcome,

by the real  underwater facade;

sea star, sea sphinx debugged

ficcional character, i remember it by the smell of the salt...

Lo the maritime scenario with fishes, anemones,

jellyfishes, shells, seaweeds, feeling fullness, colour and

                                           diversity!

===============================================~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~====================================

  Rosamar  Freedom            

publicado por lybelinha às 11:09

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Setembro de 2015

Evocações dos sentidos - Evocations of the senses -

Devoção pelo espanto,

pela a exuberância, da surpresa!

Evoco pelo olhar, que é sua atenção.

Todas as emoções, sem pressa

a procurar o que desperta o coração!

 

Devotion by the amazement,

by the exuberance, of surprise!

I evoque by the look, which is your attention.

Every emotions, without  unhurried

to seek what awakening heart!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Só pela natureza mãe, pródiga:

experimento passear os sentidos...

Tanto por escolher, são os mitos

naturais, que são encanto metódico,

em sua ordem maravilhosa, divinal,

a lua feiticeira, mistíca, o sol ardente,

a fonte com água, para renovação espiritual!

 

Only by lavish mother natural,  

i experiment walking senses...

As much by choose, are the myths 

natural, which are methodical charm,

the moon witch, mystic, burning sun,

the fountain with water, for spiritual renewal!

*********************************************************

Fico feliz, longe da melancolia;

a evocar, a sugerir raridade

a terra quente, bela,

sedenta de alegria;

O mar, na imensidão da profundidade,

que faz flutuar o meu ser

em leveza, sem se perder!

 

I stay happy, away from gloom;

to evoque, suggest rarity

the beautiful hot land, 

thirsty for joy;

The sea, in immensity of the depth,

which makes it float my being

in lightness without getting lost!

»»»»»»»»»««««««««««««»»»»««»»«««»»»»

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

~~~  Rosamar~~ Freedom~~~~~~~~~~~~~~

publicado por lybelinha às 00:54

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 11 de Setembro de 2015

O tempo ( que eu vivi ) - the time ( that i lived )

Ninguém sabe, quando amanhece,

que a frugalidade do dia escolhido

só permanece:

no sentido do tempo rendido;

ao caro ensejo da bonança

da possibilidade da esperança!

 

Nobody knows, when morning comes,

that the frugality of the chosen day

merely linger:

in sense of rendered time;

to the dear opportunity of the lull

of the possibility of hope!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Esse tempo mesmo derradeiro,

não é o que perpassa

na contagem do ponteiro,

de um relógio, que avança.

Mas um tempo que não se desgasta.

Que se recria em cada

instante de esperança!

 

This time even extreme,

it is not what it permeates

in count of clock pointer,

which advances.

But a time that doesn`t fray.

That recreates in each

instant of hope!

***********************************************

                 A esperança

Silênciosa, mas sentida, em liberdade;

traz-me ancorada, insinua-se

sem receio, em seu modo, em verdade.

Movimenta-se em breve e serena argúcia,

para edificar no invisível,

de todas as infinitas possibilidades!

 

             The hope

Silent, but felt, in freedom; 

brings me anchored, it insinuates

without fear, in his mode, in truth.

Moves soon  and serene subtlety,

to build in invisible,

of all the infinit possibilities!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

~ Rosamar~~ Freedom~~~~~~~~~~~~~~~~

  

 

 

publicado por lybelinha às 14:40

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Se pudesse chegar - If it...

. Indefinitivas palavras - ...

. Experiências na vagueza d...

. Os dias de hoje - Nowaday...

. Mundo universal - Univers...

. Com a sombra da tristeza ...

. Na poesia, como na música...

. Na poesia, como na música...

. O fulgor da audiência ( A...

. Rumo contra a maré - A in...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds