Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2014

Moon iluminate me the longing ( Diva ) - Godness

Oh, fortunate moon!

Oh, fortunate moon!

Witch look at me mysterious

you go through so vitorious all the constellations;

More high in the warm sky

In the cold nights, invernal and dark,

in your magic always stand by.

Oh, fortunate moon!  

You own the tides that rock,

in lunar ( moony ) tides that shine...

In secret metallized gray

while i wake up, you read futur letters of directions of the currents,

that rock many hearts of dreams 

so needy weep for their loves so far and so near.

Moon, you drift in your lemma not forgotten.

That attract inspiration of one so lost poet!

Oh, fortunate moon!

Why you look at me and enfold me with proud

and quickly disappear...

Without any trace.

In the long and beautiful stellar road,

you eclipse and fade away

to come back in the morning

shinning and so solar!

Oh, fortunate moon, what spell in your

dance you reveal...

yet, you don`t wake me, even

after the notice of your secret missing!


   Rosamar  Freedom.-.-.-.-.-.-.-.-.-++++++++.-.-.-.-.-.-.-.-.+++++++++**::**::**::**::***::**:::**::**::***:::***+++++++            

publicado por lybelinha às 17:32

link do post | comentar | favorito
|

Lua ilumina-me a saudade

Oh, Lua ditosa!

Oh, Lua ditosa!

Que me olhas misiteriosa,

percorres tão vitoriosa todas as constelações;

Mais altas do céu cálido!

Nas noites frias, invernosas e escuras,

em tua magia perduras.

Oh, luta ditosa lua!

És dona das marés que embalam,

em ondas lunares que brilham...

Em cinza metalizado secreto

enquanto desperto lês cartas futuras de direcções das correntes,

que embalam tantos corações de sonhos

tão carentes choram por seus amores tão

longe e tão perto.

Lua, vagueias em teu lema não esquecido.

Que atrais inspiração de um poeta tão perdido!

Oh, Lua ditosa!

Porque me olhas e me enleias orgulhosa

e depressa desapareces...

Sem qualquer rastro   

na longa e bela estrada estelar,

te eclipsas e desvaneces

para voltares a aparecer na manhã

brilhante e tão solar!

Oh, Lua ditosa que feitiço em tua

dança revelaste..

Ainda não me despertaste, mesmo

após noticia do teu secreto sumiço!


   Rosamar  Freedom -.-.-.-.-.--___.---___---___....----....---...---:_:_:_:_:_:_:_:_--.--.--.--.--.-.---..---..---..---..+++++++++++++++++++++++++++       

publicado por lybelinha às 15:29

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2014

Sentimentos ( contexto quotidiano )

     Feelings ( quotidian context )

 

Descontínuo, breve, instantes únicos

efêmera e delicada espontaneidade

brota sem aviso...

Como o amor perfeito numa manhã de qualquer cidade!

 

Em toda a multiplicidade do acontecer,

em sua rapidez que faz correr o dia inevitável...

Simultaneidade que nada exclui e terá de ceder;

também à séria possibilidade do amor único e indelével!


Discontinuous, brief, unique instants

mayfly and delicate spontaneity

borgeon without warning...

Like one perfect love in the morning of either city!

 

In all multiplicity of the happen,

In his speed that make run the day inevitable...

Simultaneity that excludes nothing and have to give in;

also to the possibility of the unique and indelible love!


   Rosamar  Freedom -:-:-:-:-:-:-.-..-.-.-.-.-.--:-:-:-:----------------+++++++++++++++++**************+++++++++++++++ 

 

 

  

publicado por lybelinha às 15:13

link do post | comentar | favorito
|

Sentimentos ( contexto quotidiano )

           Feelings ( quotidian context )

 

Busco, busco, a memória, a substância,

que sempre guardo no ser solitário

que me mantém suspensa em tal esperança!

Como as rimas que ensaio no meu cenário...

 

Se as lágrimas se desenham em perfeição

e emudecem o meu olhar e o meu coração.

São agora lágrimas de alegria e contentamento!

Em súbito e silencioso sentimento.


I search, search, the memory, the subestance,

that i always save in solitary being

that keep me hanging in such hope!

Like the rhymes that i essay in my scenery...

 

If the tears draw it in perfection

and moisten my eyes and my heart.

Now are tears of joy and delight!

In sudden and silent feeling. ( sentiment ) 


     Rosamar  Freedom-.-.-.-.-.-.-.---..---..---..--..-.-.-.-.-.-.-.-.-.-++++++++++++++++++++     

publicado por lybelinha às 14:13

link do post | comentar | favorito
|

Sentimentos ( contexto quotidiano )

Desliza casualmente e breve...

Tamanho e autêntico sentimento!

Procuro, oh procuro, seu acontecer

ávida e impaciente, como um doce lamento!

 

Todos os caminhos tortuosos,

com as inúmeras trilhas e seus enganos

que percorri na solidão e devaneio...

Divergi ansiosa a sentir tal enleio!


Slide casuality and brief...

great and authentic feeling!

I seek for, oh i seek, his happen

avid, impacient, like a sweet lament!

 

All the tortuous ( winding ) roads,

with the countless trails and their deceptions

that i wander in solitude and dreaminess...

I diverge anxious to feel such perplexity!


Rosamar  Freedom -.-.-.-.-.-.-.-._.-.+**+***+**+***+    

     

publicado por lybelinha às 11:11

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Janeiro de 2014

Os primeiros raios da manhã - Do sol de Janeiro -

Agora que as horas se multiplicam infinitas,

em que a excelência é a união do eu, os seres e os sons!

Compondo a complexidade que permite adiante

a conjugação da imagiñação/criação assim descritas,

como o mar revolto e grandioso a entoar com o vento, sons sibilantes...


           The first rays of the morning - Of the sun of January -

 

Now that the hours multiplies infinite,

in that the excellence is the union of the self, the beings and the sounds!

Compounding the complexity that allow ahead

the conjugation of the imagination/creation thus describe,

like the grandiose and billowy sea to intone with the wind sibilants sounds...


     Rosamar  Freedom.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-..-.-.-.-.-.-«-«-«-«-«-«-«-«-»»»-»»»-»»»-»»»»»+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++     

publicado por lybelinha às 16:08

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 15 de Janeiro de 2014

Os primeiros raios da manhã - Do sol de Janeiro -

O meu olhar insiste no fulgor do meio-dia que vem

Em que as sombras dadas pelo sol do dia ao meio,

se desenham perfeitas em todas as coisas que a vida contém.

As árvores, as flores, os frutos, as rochas, o mar, os rios, as aves, os candeeiros!


        The first rays of the morning - Of the sun of January

 

My look insists in the blaze of the midday that come

In that the shadows given by the sun of the half day,

that draws perfect in all the things that life contains.

The trees, the flowers, the fruits, the rocks, the sea, the rivers, the birds, the lamps!


   Rosamar  Freedom-.-.-.-.-.--.--.-.-.-.-.-..-.-.-.-.--.-.-.-.-..-++++++++++++++++ 

publicado por lybelinha às 23:11

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 14 de Janeiro de 2014

Os primeiros raios da manhã - Do sol de Janeiro -

O firmamento misturado com nuvens ténues e transparentes:

Toca indelével o cimo serpentiado da montanha...

Que funde a sua magia baça, premente,

de uma sensitiva cortina leve de neblina que se desenha.

Lado a lado com uma luz cálida de Janeiro!


       The first rays of morning - Of the January sun

 

The firmament mixed with transparents and tenuous clouds:

Touch indelible the sinuous top of the mountain...

That merge his spleen magic, pressing,

of one sensitive and light courtain of mist that draw.

Side by side with one warm light of January!


   Rosamar  Freedom.-.-.-.-.-.-._.-.-.-.-.---.-.-.-.--.-.-.-+++++++++-.-.-.-.-++++++++++

publicado por lybelinha às 10:28

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Janeiro de 2014

Long strange Love - for bring it to my heart and keep it forever and ever-

All the elements of joy

are passing by my mind.

Seem to me today

all the meaning i find,

in such a surprise

for a long strange love!

In such surprise

for a long strange love!

A fancy melody to sing again

to feel every time the same,

to fill my heart.

To fill my heart.

beat by beat by beat to start

a new melody unchained,

with love, with love!

I wish and i wonder...

Everyday the same pray

never loosing this feeling!

To start, to grow and sing...

For bring it to my heart.

And keep it forever and ever!



 Rosamar  Freedom-.-.-.-.-.-.-.-.+*+*+*+*+*+*^^ººº~----------++++++--------------+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++ 

publicado por lybelinha às 16:50

link do post | comentar | favorito
|

Os primeiros raios da manhã ( do sol de Janeiro )

Em misteriosa intensidade os instantes se materializam.

O sol a medo se revela suave e morno

tornando esta manhã única e real!

O ar intui o sentir de pertença a que retorno,

então perco o meu olhar pelas linhas que deslizam...


            The first rays of the morning ( of the January sun )

 

In mysterious intensity, the instants themselves materialize.

The sun with fear reveals softly and warm

making this morning real and unique!

The air intuits the feeling of belong that i return,

then i lost my look with in the lines that slide...


.-.-.-.-.-.-.-.-.-.Rosamar,.,Freedom~~~~~~~~+++++++.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-+++++++-.-. ------------,.,.,.,.,----------------**********++++#####***+++++++++##########***********++++++++ 

publicado por lybelinha às 10:43

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Música, fugidio, o pensam...

. Um poema de tristeza (à p...

. Uma certeza (das minhas) ...

. Guardado na memória (estr...

. A tarde do teu olhar (na ...

. A incerteza dos meus dese...

. Tenho tempo (a vida em im...

. Rimas universais (na busc...

. In love (with all my devo...

. A felicidade do acaso (do...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds