Segunda-feira, 30 de Dezembro de 2013

Janela de profundidade - critérios da poética ( De forma abstracta )

       Window of depth - poetic criteria   ( In an abstract manner )

 

Mas eis que de novo o branco de algumas casas

Reflectiu o novo despontar do sol que emergiu sem aviso...

E um novo olhar permitiu incorporando o aglomerado da paisagem,

preenchendo o verde com variadas arquitecturas em imagem:

Juntas numa lógica desordenada, que não contariam história em seu sumiço!

E as nuvens passeando sobre a linha do horizonte cedem ao sol a sua mágica passagem. 


But behold again the white of some houses

Reflected the new dawn of the sun that emerges with out warning...

And a new look has allowed incorporated the agglomerate of the landescape,

filling the green with several architectures in image:

Toghether in a disordered logic, that would not tell a storie in his disappearance!

And the clouds walking by horizon line give in to the sun his magic passage.


     Rosamar  Freedom ---------------------------------

-------------------------------------------------------

---------------------------

-----------------------------------------------------

publicado por lybelinha às 11:12

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 29 de Dezembro de 2013

Janela de profundidade - critérios da poética - (De uma forma abstracta)

        Window of depth - poetic criteria ( in an abstract manner )

 

Olho em observação poeticamente descrita assim:

Mas o sol se tornou a esconder em expessa nuvem esbranquiçada.

Mudando o tom de luz, escureceu o azul do firmamento!

Os telhados laranjas radiosos pelo brilho do sol desse momento

tornaram-se numa cor laranja baça e apagada.

E o cume ondulado dos montes eclipsou o sol amarelo jasmim!   


I look in poetically observation describe it like that:

But the sun turn to hide in thick and whitish cloud.

Change the light tone, to darken the blue of the sky!

The orange roofs radiant by the shine of the sun of that moment

became a milt and extint orange color.

And the wavy ridge of the hills eclipsed the yellow jasmine sun!


Rosamar  Freedom-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------  

publicado por lybelinha às 17:21

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 28 de Dezembro de 2013

Janela de profundidade - critérios da poética ( de uma forma abstracta )

      Window of depth  - poetic criteria  ( in an abstract manner)

 

Orvalho liquido formando pequenos cristais,

que cobrem a janela mostrando suas voláteis formas criativas

em sua transparência tornada inspiração

para ser construção da profunda janela em várias tintas;

O sol que ora se esconde, ora entontece em raios divinais

aclara o céu, os montes frios e verdes, as casas desordenadas em sua proporção!


Liquid dew forming little crystals,

That cover the window showing their volatiles and creative shapes

in his transparency made inspiration

to be construction of the deep window in several paints;

The sun that now hides, now is dizzy with heavenly rays

clears the sky, the green and cold hills, the disordered houses in his proportion!


   Rosamar  Freedom

publicado por lybelinha às 15:45

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 27 de Dezembro de 2013

Sadness in your eyes

Calling by this imaginary line,

hopes and dreams;  

waiting for a sign

deeply feeling this emotion!

And the soul reminds

And the soul reminds.

The incomplete sensation...

Vanish thru the vain wrong

Oh i miss life and his song!

In this strange night so long, so long...

Look into the deep blue sky, i saw:

The biggest and beautiful star!

Seems so near, but it`s so far.

Seems so near, but it`s so far!

I thougt found some land in your eyes

To try to mend my lonely heart,

and i saw sadness in your beautiful eyes!

     Oh my soul weep, weep in your beauty

and softly call you in this imaginary line!


------------------------------------Rosamar  Freedom---------------------------------------------------------------------------

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

##################################"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""" 

 

publicado por lybelinha às 12:07

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 22 de Dezembro de 2013

Se eu pudesse suster a felicidade - Com o fluir das palavras -

                   A casa das palavras  The house of words

 

Os sonhos guardados são a minha memória

revivê-los é o meu mais claro desejo repetido, repetido...

E paixão que se inflama em reacendê-los!

Construindo-os em seu lugar encantado perdido e escondido.

Reclama seu alto poder no terno amar em liberdade e gloria!


The kept dreams are my memory

relive them is the mine and most clear desire repeated, repeated...

And the passion that inflames in relight them!

Building them in his enchanted place lost and hidden.

Reclaim the most higher power in tender love in freedom and glory!


Em todas as horas do dia guardadas no silêncio!

Me chamam as palavras para salvar assim com cuidado.

Tudo o que não quero perder, decerto em sua raridade...

Agarro-as, como ilusões que se tornam pura verdade!

E para sempre as salvo em seu urgente e luminoso achado.


In all hours of the day kept in silence!

The words call me to save in like this with careful.

All that i don`t want to loose, certainly in his rarity...

I hold them, like illusions who became pure truth!

And forever i save them in his urgent and luminous treasure.


    Rosamar   Freedom-----------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

publicado por lybelinha às 03:03

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 14 de Dezembro de 2013

Se eu pudesse suster a felicidade - com o fluir das palavras

                    A casa das palavras

 

Se eu pudesse prender assim

apenas com todas as palavras,

as outras, estas e mais aquelas!

Todo o bem, todo o amor sem fim...

Numa imensidão com o céu e as estrelas.


 If i could keep the hapiness  - with the flow of the words                  

 

                     The house of words

 

If i could catch like that

only with all words,

The others, these and more those!

All the good, all the endless love...

In the immensity like heaven and the stars.


Ah, se eu pudesse libertar assim,

numa dança lenta e sentimental!

Mas sem nunca desprender...

As mil emoções do sistema subliminal.

E guardá-las sempre, sem nunca as perder. 


Ah, if i could release like that,

In a sentimental and slow dance...

But with never kept it appart!

The milion emotions of the subliminal system.

And keep them always, with out never let loose them!


Rosamar  Freedom --------------------------------------        

publicado por lybelinha às 15:16

link do post | comentar | favorito
|

slow soul song ( Enssays ) - II

oh my lonely soul feeling and feeling

Close the douts and illusions falling on...

Stare the vain things

In the corner of my mind.

Fighting and remind,

all the dreams are dreaming on!

Creations in invisible sensations.

Meant my wings again and again

Meant my wings again and again!

Could be all the quiteness

of a lovely afternoon with you.

Could be all the brighteness

Embracing the life again!

The smallest moments catch in

deep in the bottom...

To sing a kept dream deep in the bottom.

Of my missing soul

In sorrows and pain!

Meant my wings again and again

Meant my wings again and again!

Catch in the lost vain...

Feeling emotions and devotions

For certain perfections!

Reaching dreams again and again.

Lost in solitude perhaps with someone

In some afternoon with you!

In some afternoon with you!

Fiding a perfect heart

Meant a new start.

Meant my wings again and again

Meant my wings again and again!

And sing all the mean

in a truly diffrent discouver.

    To go on in a storm 

   of true feelings and special emotions!   

----------------------------------------------------------------

Rosamar  Freedom-------------------------------------------

 

publicado por lybelinha às 11:42

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 8 de Dezembro de 2013

Um dia claro despontou - contacto misterioso -

Mais um dia irrompeu a medo, mas claro!

Se o meu pensamento o sossegasse, então talvez...

O pudesse recrear em toda a sua liberdade,

num encontro desejado de união e reparo

que viaja pelo olhar de quando em vez!


 

A clear day is born  - mysterious contact -  

 

One more day has begin in a fear, but light!

If my thought turn it quiet, maybe then...

I could recreate it in all his freedom,

In a wanted meeting of union and repair

that travel in the look once in a while!


A dúvida é como um incómodo desassossego diverso,

que antecede a vida antes de ser dia.

É como um entardecer lento e misterioso,

que traz a esperança e o amor tão precioso

que me mostra o esplendor que movimenta o certo, como o avesso!


The dout is like a diverse unquiet nuisance,

that guess life before to be a day.

Is like one mysterious and slow hesperus

who brought ope and so precious love!

That show me splendour that moves the certain thing like the reverse.  


Oh, deixa-me explicar por várias partes este meu sonho,

de não deserdar tudo o que só existe no belo a que chamo avesso.

É um labor que sendo infinito tem precioso alento,

que subjaz na invisibilidade itinerante lado a lado como o verso

e que só se mostra aquando do seu urgente chamamento!


Oh let me explain for several parts this dream of mine,

doesn`t disinherit the all that only exists in beauty that i call reverse.

It`s a labour that is infinite and has precious courage,

That hovers in itinerant invisibility side by side the verse

And that only shows when happen his urgent summons!


Foi assim constante, secreto e precioso

que um dia claro, orgulhoso nasceu...

Fiel a todos os seus actos feitos de sons, sombras e luzes!

Como um milagre repetido que irrompeu.    

E bem disse a folha branca que o chamou contacto misterioso!


It was like that constant, secret and precious  

that a light day, pride born...

Faithfull to all theirs acts made of sounds, shadows and lights!

Like a repeated miracle that erupted.

And says well the white sheet that call it misterious contact!


-Rosamar--Freedom--------------------------------------------- --------------- ----------------        

 

publicado por lybelinha às 14:54

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Se pudesse chegar - If it...

. Indefinitivas palavras - ...

. Experiências na vagueza d...

. Os dias de hoje - Nowaday...

. Mundo universal - Univers...

. Com a sombra da tristeza ...

. Na poesia, como na música...

. Na poesia, como na música...

. O fulgor da audiência ( A...

. Rumo contra a maré - A in...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds