Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2011

Um mundo de papel ( o discorrer da tinta )

Se umas gotinhas de água podem ser um arco-íris em colosso

O seu som a bater nas janelas em alvoroço

poderá se origem de belas melodias.

E nessa inspiração voa a alma nas manhãs ainda frias!

 

Janela aberta para um coração triste

Que se alegra num repentino clarear...

Das sólidas e sóbrias palavras em riste,

que povoam e saltitam no papel de seda a brilhar!

 

Se os anjos existem, eles filmam as almas.

E na sua bondade infinita as guiam bem!

Mas, e se as árvores não me dessem as superfícies claras?

Para nelas escrever o sentir do amor que escondes e calas!

 

Imaginação, repouso da alma, ou tempo de reflexão,

tudo cabe em letra curva ou redonda, em claro ou escuro,

nesses rectângulos perfeitos do homem e sua invenção

Em sua idealização, cabe o passado, o presente e sempre o futuro!

 

Silêncios que emergem de vigor e coragem.

Tradutores heróicos de os ardis da alma em alegorias,

que se multiplicam, sem os limites que constrangem

e criam mundos gigantes de entendimento, amor e alegrias!

 

Permanente passagem para o bem e para o mal, em linhas e letras...

Tudo cabe numa folha de papel branco literária.

O medo, a coragem, o ódio e o amor, a bondade e a tirania.

A esperança, a bonança, a guerra, a paz e todas as palavras mestras!  

Rosamar  Freedom 

publicado por lybelinha às 12:10

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Fevereiro de 2011

Um mundo de papel ( O discorrer da tinta )

Tudo o que é a linguagem para se entender

em papel e tinta preta ou azul a discorrer

Grande paisagem feita em letra, papel e vontade,

riscada em desenhos que são letra de verdade!

 

Idealizei-o por ser o tradutor do silêncio,

A voz do invisível em espelhos caleidoscópios,

lógica ilógica da mentira e da verdade.

Proclamação declarada da liberdade!

 

Comunicação secular em termos e mérito.

Toda e a mais importante teoria,

que juntou os homens numa luta a sério,

dos altos sentimentos partilhados às escalas da geometria!

 

Se a perfeição é um ideal da alma

e a natureza se perfaz pela sua pureza,

aliem-se essas duas forças, como estrelas alvas...

Num caminho insondável de libertação de alma presa!

 

Árvores de papel com alma onirica da humanidade.

em sua altivez e inclinação divina bela

busco a temporalidade, para vivê-la,

e nessa folha branca, acreditar que ela me concede um milagre!

 

Nos primórdios era a necessidade de expressão.

E não continuará a ser o mesmo motivo...

Os calorosos momentos do sonho na solidão 

o que fará correr a tinta no seu maior sentido!

 

O tempo e a tinta, horas que não se vivem...

Ou horas vividas no auge da intensidade!

O coração que bate apenas no ritmo da felicidade.

Só para se aturdir no sentir da alma que vai e vem!

 

É a música que dá cadência ao ritmo da canção.

E é o silencioso mistério por saber, por descobrir,

que se inscreve como letra da pauta da alma e do coração,

e que nessas linhas com espaço branco, o vejo então surgir!

 

Rosamar  Freedom

 

 

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 
publicado por lybelinha às 18:46

link do post | comentar | favorito
|

Frase

" O saber da experiência não serve de nada, quando a dor nos ofusca a razão ".

publicado por lybelinha às 18:43

link do post | comentar | favorito
|

Um mundo de papel ( o discorrer da tinta )

Original em seu poder milimétrico

Determinante em escalada de um lugar eclético

Constrói, demonstra, explica e expõe em seu eixo

que roda em translacção a molde de seu desejo

 

Pensa em muitos pensamentos escritos

que se apresentam em formas diversas

Não são conformistas, mas libertas,

de ciladas absoletas de falsos veredictos

 

è um caminho que se abre a muitos destinos

travessia sem limites, de consensos e discordias

Palavras que explicitam histórias e memórias

Clareza demonstrada na dispersão e nos desatinos.  

publicado por lybelinha às 12:31

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Música, fugidio, o pensam...

. Um poema de tristeza (à p...

. Uma certeza (das minhas) ...

. Guardado na memória (estr...

. A tarde do teu olhar (na ...

. A incerteza dos meus dese...

. Tenho tempo (a vida em im...

. Rimas universais (na busc...

. In love (with all my devo...

. A felicidade do acaso (do...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds