Segunda-feira, 23 de Abril de 2007

A criatividade da Poética

     Acordei no desejo sincero da poética

     Em sua certeza itinerante, sou viajante

     E voei sem rasto na métrica

     E tanto inventei no seu poder galante

 

     Senti o seu galanteio tão atrevido

     E perdi-me na invenção do novo

     Toquei-o e libertei o seu eco destemido

      E poeticamente acordei-o do profundo sono

 

      A poética transmitida e traduzida

      Em toda a sua beleza no nosso planeta

      Na planicie, na montanha. no mar e na terra

      E é no céu que vejo a verdade escrita.     

  

publicado por lybelinha às 21:36

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 14 de Abril de 2007

A criatividade da Poética

Seduz toda a liberdade ilesa

sinaliza-se em luz emersa

é linda em pura verdade

pinta e muda toda a realidade

 

É criativa e benemérita

tem lembranças guardadas

desperta em onda frenética

promete o sonho e mudanças

 

Num milagre composto de instantes

incendeiam-se os pensamentos

é a luz presente e não distante 

é a luz da poética, são os sentimentos

 

Insinua, liberta o silêncio mágico

é felicidade no ( tempo) presente e não no pretérito  

Sente e chora de alegria na tristeza

é corpo presente na invenção da beleza

 

Tem um relacionamento de entendimento

com a sua companheira fiel, a alma

que se revela em seu chamamento

Em poética o melhor dela se salva

 

A solidão tingida de dor

transforma-se em inspiração

em forma de rimas de sedução

Da natureza traduzida com amor

 

Poética é amar e sentir fervor

Por todos os elementos da terra

Desvendar-lhes os segredos e sua cor

numa misteriosa forma que nos desperta

 

 

 

 

publicado por lybelinha às 18:46

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 9 de Abril de 2007

A criatividade da escrita

     Escrever é sonhar num eterno sono bem acordado , pois que quem escreve está sempre muito mais atento ao que é importante para o ser humano , é como estar um pouco de parte e ter uma observação minuciosa do contexto real.  Geralmente ninguém se interssa muito por falar sobre o processo de escrita de um escritor,mas eu pelo o contrário acho que saber o que leva alguém a ser escritor e como o faz no seu dia a dia.é muito  interessante. Porque isso é entrar no seu sonho que se vai  transparecendo em letras de escrita nos seus livros. É como entrar num mundo diferente envolto sempre num misterioso ambiente mágico que está na sua cabeça e que aos poucos vai-se tornando um corrpo , deixa de ser segredo para ser partilhado e amado por muitas pessoas.  Escrever é sair do quotdiano , não precisar dele para viver mas ao mesmo tempo é estar muito atento a ele, mas de uma forma diferente, olhar de fora e fazer juízos sem qualquer tipo de pressão ou influência.

     Aquela especial satisfação ou quase o alcance da felicidade é sentida por quem escreve por necessidade e devoção ao bem. Não escrevo pra sofrer, mas para me sentir bem comigo própria . è assim que sinto a minha veia criativa a chamar-me com muito entusiasmo.

          

publicado por lybelinha às 20:51

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 8 de Abril de 2007

A criatividade do sonho - inicio

     Os sonhos brincam em palavras, aninham-se nas ideias e simulam a verdadeira felicidade alcançada e antes desejada. Porque sou escrevente, exprimo e respiro dentro das ideias que julgo serem minhas, num acto que não julgo ser egoísta, mas sim criativo. Digo criativo pois se transforma numa espiral que vai desenrolando mais e mais pensamentos que vão originar mais ideias. Nesse desejo sincero de tentar alcançar saídas para os labirintos que me deixam dentro de uma quase total incompreensão do mundo que não gira com os alicerces construídos apartir das ideias. Antes pelo contrário gira num antagónico paradoxo que é para mim o contrário escandaloso da vida!   

     Ao chegar a essa verdade, apelo de novo ao sonho e desenvolvo novas ideias que me abrigam no meu caminho tão leal e sincero para mim própria e que vive na perenidade, algo com o qual posso sempre contar e que nunca me decepciona.

     Não posso dizer que não me mantém muito  longe da realidade, mas essa não se alimenta nunca do sonho a não ser para quem  preconiza ou pratica qualquer tipo de arte.  Aos poucos quero chegar à imaginação que não é nunca acalentada  e nem sequer é protegida. Quem a cultiva , protege ou a acalenta, fá-lo de modo quase proibido ou em segredo.

      Se não possuísse uma imaginação nunca poderia ter sonhos e logo nada teria a desejar, tudo se tornaria numa estática e irreal realidade pois que toda a evolução humana se deve à faculdade que o ser humano tem  que é a imaginação e que lhe permite sonhar-desejar.  

tags:
publicado por lybelinha às 18:57

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 7 de Abril de 2007

A criatividade do altruísmo artístico - continuação

    A falta de luz, a grande quantidade de desamor no mundo egoísta sem vida nem respiração.

    Porque será que só eles não conseguem ver o que está à frente dos nossos olhos todos os dias, que nos oprime e aprisiona a nossa alma e perlonga a nossa agonia duma forma  tão cruel e desumana que falta até coragem para o sentir ! E assim se dá a fuga de nós próprios e sem nos apercebermos dexamos de ser nós mesmos, apenas peças de uma engrenagem da qual nunca quisemos fazer parte e só nos encontramos em nós  meramente como sombras sem forma em nós. É o encontro com o perigoso abismo do " não ser".

     Esse não é o mundo dos artistas, há não é, esse não é o meu mundo!  No meu mundo as palavras voam, têm vida, seguem o seu próprio caminho e nada as impedirá de viverem o seu sonho (  abstracção temporária positiva com fim à vista  dentro da realidade que apenas tem eternidade dentro da visão artística da criatividade efectuada em sinceridade e em plena liberdade de espirito  ) . Senão me sentir inspirada pelo sonho de algo sempre melhor, com a possibilidade de que é possível melhorar tudo o que para mim é mau ou injusto, a minha vontade sente-se completamente anulada e a viver em completa frustração e infelicidade. É por isso que sonhar nos torna felizes e cheios de vontade. O ser humano  só se completa se tiver o direito a dar voz aos seus sonhos (  ensejo e inspiração que dá signifcado à vida ). 

      Esse sentimento que pode ser chamado de esperança, enche a alma de vontade de ser e de viver cada segundo da vida que é alimentada constantemente por uma forte vontade de voar e descobrir sempre um mundo melhor!

       Por isso considero ser o altruísmo artístico cheio de criatiividade o espelho dum mundo às cores que se reflecte como a nascente ou a corrente de um pequeno riacho que corre sempre na direcção da iluminação de um  dia que amanhece sempre novo e cheio de novas possibilidades.

publicado por lybelinha às 23:27

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Se pudesse chegar - If it...

. Indefinitivas palavras - ...

. Experiências na vagueza d...

. Os dias de hoje - Nowaday...

. Mundo universal - Univers...

. Com a sombra da tristeza ...

. Na poesia, como na música...

. Na poesia, como na música...

. O fulgor da audiência ( A...

. Rumo contra a maré - A in...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Janela da imaginação - es...

. A criatividade do sonh...

blogs SAPO

.subscrever feeds